RN não terá Forças Armadas nas eleições de 2022; segurança ficará com PM, Bombeiros e Guarda Municipal
Natal, RN 21 de jun 2024

RN não terá Forças Armadas nas eleições de 2022; segurança ficará com PM, Bombeiros e Guarda Municipal

16 de setembro de 2022
4min
RN não terá Forças Armadas nas eleições de 2022; segurança ficará com PM, Bombeiros e Guarda Municipal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Rio Grande do Norte não convocou as Forças Armadas para as eleições de 2022. Segundo o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN), desembargador Cornélio Alves, é a primeira vez que a medida ocorre desde a redemocratização, em 1988. A não solicitação das forças armadas se deu porque o Governo do Estado garantiu ao TRE/RN o policiamento durante o pleito somente com o efetivo de segurança estadual.

“Minha primeira eleição foi em 1988, lá em Pedro Avelino, e eu lembro que desde lá vem sempre a Forças Armadas vem participando das eleições para garantir o pleito”, disse o desembargador. De acordo com ele, 90 cidades potiguares solicitaram as forças federais ao TRE e a demanda foi repassada ao Governo. 

“A governadora afirmou que as forças estaduais de segurança têm condição de garantir o pleito, com a total segurança. E quando a chefe do Executivo responde desse jeito, a gente fica sem motivo para requerer ao Tribunal Superior Eleitoral que as Forças federais venham garantir a eleição”, afirmou. 

Para o titular da Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), Coronel Araújo, a mudança na praxe de solicitação das Forças Armadas acontece porque o Estado contará com o Corpo de Bombeiros e com as Guardas Municipais, que não costumavam ser utilizadas com intensidade nos pleitos anteriores. 

“É uma situação diferente esse ano”, afirmou. “Dos 1.496 locais de votação, a Guarda Municipal vai estar em condições de ocupar em 400 locais, além da Polícia Militar, e nós  juntamos também o Corpo de Bombeiros”. A cobertura da Guarda será em 39 dos 167 municípios. 

Outra mudança é também na atuação das Guardas, que agora fazem parte do sistema de segurança pública dos Estados e podem usar armas e fazer patrulhamento. Já nas 90 cidades que pediram reforço federal, o secretário disse que elas terão um aumento do policiamento ostensivo. 

Cerca de 6 mil agentes da Polícia Militar atuarão nas eleições deste ano. Já o contingente total, incluindo as outras forças, deve ser definido após uma reunião na terça-feira (20) com os comandos da Polícia Civil, Polícia Militar, Bombeiros e Guardas Municipais.

Eleição passada

Na última eleição geral, em 2018, mais de 3.200 militares do Exército, da Marinha e da Força Aérea Brasileira atuaram em 97 municípios do Rio Grande do Norte, durante o primeiro turno. 

Além disso, outros 4 mil agentes da PM foram mobilizados para reforçar a segurança durante o pleito nos 167 municípios potiguares. No segundo turno, foram mobilizados cerca de 2.500 policiais militares para 73 municípios do Estado.

Maioria dos brasileiros tem medo de agressão por motivos políticos, segundo Datafolha

O temor de sofrer agressões físicas por escolhas políticas ou partidárias nas eleições de 2022 atinge 67,5% dos brasileiros. É o que revela os números da Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (Raps) e Fórum Brasileiro de Segurança Pública, com apoio do Fundo Canadá para Iniciativas Locais, coletados pelo Instituto Datafolha.

Ainda segundo a pesquisa, 5,3 milhões de brasileiros disseram que já sofreram ameaças por motivos políticos no último mês, que equivale a 3,2% da população.

Um dos episódios recentes envolvendo violência política foi o assassinato do tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu, Marcelo Aloizio de Arruda, em 9 de julho. No dia, Arruda fazia uma festa de aniversário temática do PT e do ex-presidente Lula, quando o policial penal federal e apoiador de Jair Bolsonaro, Jorge José da Rocha Guaranho, invadiu a festa e matou o petista.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.