Dos últimos quatro governadores eleitos do RN, dois estão com Fátima (PT) e dois com Fábio Dantas (SD)
Natal, RN 16 de abr 2024

Dos últimos quatro governadores eleitos do RN, dois estão com Fátima (PT) e dois com Fábio Dantas (SD)

22 de setembro de 2022
5min
Dos últimos quatro governadores eleitos do RN, dois estão com Fátima (PT) e dois com Fábio Dantas (SD)

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A governadora e candidata à reeleição, Fátima Bezerra (PT), recebeu mais um apoio nesta quinta-feira (22): o da ex-governadora e ex-prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP). Com isso, a escolha atual dos últimos quatro governadores eleitos vivos já está definida. Rosalba se junta à Garibaldi Alves (MDB) no apoio à petista. Já Fábio Dantas (SD), terceiro colocado nas pesquisas, soma o apoio de José Agripino Maia (UNIÃO) e Robinson Faria (PL).

O anúncio do voto de Rosalba foi divulgado por Fátima em mensagem nas redes sociais. “Quero agradecer à ex-governadora, ex-senadora e ex-prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, por nos apoiar nesta eleição”, disse. “Este posicionamento expressa o reconhecimento do trabalho que estamos fazendo para manter o RN no rumo certo e avançarmos cada vez mais! Obrigada!”, afirmou.

Quero agradecer à ex-governadora, ex-senadora e ex-prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, por nos apoiar nesta eleição.

Este posicionamento expressa o reconhecimento do trabalho que estamos fazendo para manter o RN no rumo certo e avançarmos cada vez mais! Obrigada! pic.twitter.com/6H8GguWrHA

— Fátima Bezerra (@fatimabezerra) September 22, 2022

Dos últimos quatro ex-governadores eleitos e vivos, o que ocupou o posto a mais tempo foi Agripino. Ele governou o Rio Grande do Norte entre 1991 e 1994. Depois de deixar o cargo, foi eleito senador e reeleito em 2002 e 2010. Há quatro anos, buscou uma vaga na Câmara Federal, mas ficou de fora dos oito eleitos. Como cacique do União Brasil no RN, levou seu partido a apoiar o ex-vice-governador Fábio Dantas (SD). O vice na chapa é Ivan Júnior, ex-prefeito de Assú filiado ao União Brasil.

Já Garibaldi ocupou o posto político mais alto do Estado de 1995 a 2002. Também ex-senador por diversos mandatos, Alves ainda tentou renovar a permanência no Senado em 2008, mas ficou em quarto lugar para as duas vagas em disputa. Dirigente histórico do MDB, o “bacurau” foi um dos articuladores da aliança entre o seu partido e o PT de Fátima. Na costura, Garibaldi lançou seu filho, Walter Alves, como candidato a vice-governador. Agora, o ex-governador tenta voltar à Brasília como deputado federal. Ele tem percorrido o Rio Grande do Norte em caravanas e carreatas ao lado da atual governadora e nacionalmente aposta no nome de Lula (PT) para a presidência.

Já Rosalba governou o Estado foi eleita em 2011 e chegou ao posto tendo sido ex-senadora e ex-prefeita de Mossoró. Com uma gestão desgastada, voltou ao seu principal reduto eleitoral, Mossoró, e foi eleita prefeita em 2016. Tentou a reeleição em 2020 mas perdeu para Allyson Bezerra (SD). Apesar disto, ainda guarda grande “recall” eleitoral na cidade, onde governou por quatro vezes. Nestas eleições, não se candidatou a nenhum cargo, dando somente apoio a outras candidaturas. 

O último governador vivo a declarar apoio nestas eleições foi justamente o vice de Rosalba. Robinson Faria (PL) a sucedeu depois de ser eleito nas eleições de 2014 e cumpriu o mandato até deixar o cargo para Fátima, depois de enfrentar alta impopularidade. Sua gestão ficou marcada por atraso de salários, que só foram quitados pela atual governadora. Também acumulou desavenças com seu vice, Fábio Dantas. Os dois foram eleitos juntos, mas romperam politicamente ao fim do mandato. Já para 2022, voltaram a se unir. Quando é cobrado sobre ter sido vice de Robinson, Fábio tem insistido que “vice é vice”, para minimizar o período à frente da vice-governadora. Na última eleição geral, Faria tentou renovar o mandato de governador, mas ficou apenas em terceiro lugar e de fora do segundo turno. Hoje, é candidato a deputado federal em substituição a seu filho, Fábio Faria (PL), que atualmente é ministro das Comunicações do governo Jair Bolsonaro.

Na lista dos ex-governadores vivos, há mais dois que não foram eleitos diretamente. O deputado estadual Vivaldo Costa (PV) era vice de Agripino e foi alçado ao cargo quando Maia saiu para ser senador. Costa foi governador durante 1994 e hoje disputa reeleição para a Assembleia Legislativa. Ele é outro ex-governador a votar em Fátima. Já Fernando Freire era o vice de Garibaldi e também ficou no cargo por menos de um ano, durante o restante do mandato em 2002.

Outros dois políticos que passaram pela Governadoria nos últimos anos já faleceram. Wilma de Faria ficou no cargo entre 2003 e 2010. Seu último cargo público foi como vereadora de Natal, eleita em 2016. Aos 72 anos, em 15 de junho de 2017, ela faleceu na capital em decorrência de falência múltipla dos órgãos depois de conviver com um câncer no sistema digestivo por mais de dois anos. Outro falecido, Iberê Ferreira de Souza era o vice-governador de Wilma e assumiu quando ela renunciou. Souza morreu em 13 de setembro de 2014, aos 70 anos, em decorrência de complicações de um câncer.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.