CIDADANIA

Piso da enfermagem: trabalhadores do RN e de mais 11 estados confirmam mobilização na quarta (21)

Sindicatos que reúnem trabalhadores da enfermagem já confirmaram mobilização em defesa do piso nacional da categoria em 12 estados na próxima quarta-feira (21). Em sete deles haverá também paralisação de parte dos serviços por 24 horas. Segundo dirigentes da categoria, a iniciativa é uma reação às investidas políticas que têm ameaçado a aplicação do piso.

No Rio Grande do Norte, a movimentação foi decidida em assembleia unificada, com a participação do SindSaúde/RN e está prevista para começar às 9 h na Praça 7 de setembro (Cidade Alta).

Os trabalhadores e trabalhadoras da enfermagem aprovaram, também em assembleia, ficar em estado de greve, ou seja, estarem a postos caso as entidades sindicais e centrais convoquem paralisações e mobilizações nacionais e locais.

Sobre o Piso da Enfermagem

A medida entrou em vigor em agosto, por meio da Lei nº 14.434, mas foi suspensa pelo Supremo Tribunal Federal (STF) após pedido da Confederação Nacional de Saúde, Hospitais, Estabelecimentos e Serviços (CNSaúde), entidade que reúne empresários do setor privado.

Organizações do campo da enfermagem apontam que o piso também vem sendo questionado por gestores de alguns estados e municípios, que dizem não ter condições orçamentárias de aplicar a norma.

Diante do impasse, provocado pelo julgamento do STF que encerrou na sexta-feira (16) com placar de sete votos a quatro pela suspensão do piso, trabalhadores do segmento começaram a articular novas mobilizações em protesto pela volta da vigência da medida.

Os estados de Sergipe, Paraíba, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia e o Distrito Federal farão mobilização com paralisação na quarta-feira (21). Já em São Paulo, Rio Grande do Sul, Alagoas e Acre foi aprovada apenas mobilização dos trabalhadores para chamar a atenção para a causa.

Veja a seguir a lista de estados e atividades previstas pelas assembleias estaduais:

– Rio Grande do Norte: mobilização com paralisação de 24h conjunta com técnicos e auxiliares de enfermagem;

– Sergipe: mobilização com paralisação de 24h conjunta com técnicos e auxiliares de enfermagem;

– Paraíba: mobilização com paralisação de 24h conjunta com técnicos e auxiliares de enfermagem;

– Espírito Santo: aprovada paralisação de 24h dos servidores públicos. Sem ato, exceto por aqueles promovidos pelos próprios servidores em seus serviços;

– Minas Gerais: paralisação de 24h em conjunto com técnicos, com atos em Belo Horizonte e no interior;

– DF: mobilização com paralisação;

– Bahia; paralisação de 24 horas com mobilização no Farol da Barra;

– Rio Grande do Sul: mobilização de 12h e atos em várias cidades;

– São Paulo: mobilização sem paralisação;

– Alagoas: mobilização sem paralisação;

– Acre: mobilização sem paralisação.

SAIBA MAIS
“O piso é justo e merecido”, diz governadora Fátima Bezerra sobre piso nacional da enfermagem

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo