CIDADANIA

RN é o segundo estado do país com mais acesso à internet por disponibilidade de conexão

No Rio Grande do Norte, apenas 0,8% das pessoas com 10 anos de idade ou mais, não utilizaram internet devido à indisponibilidade do serviço nos locais que frequentam. Apenas o Distrito Federal apresentou situação melhor, com 0% de falta de acesso por falta de conexão, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada nessa última terça (20).

No outro extremo, a falta de acesso à internet é um grande problema para alguns estados do Norte do país. No acre, 28% da população não consegue conexão nos locais que frequenta. Em Roraima, esse índice é de 17,2% e de 16% no Amazonas.

Sai o computador, entra o celular…

Apenas 32,6% dos domicílios potiguares utilizaram computador ou tablet para acessar a internet em 2021, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua: Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal.

Mesmo com o aumento do trabalho remoto, o levantamento do IBGE mostra que o uso de computador para acesso à internet vem em queda desde 2016, quando mais da metade dos domicílios do Rio Grande do Norte (55,3%) tinham pessoas acessando internet por esse tipo de equipamento.

computador - Foto: Canva
Foto: Canva

Na pesquisa, também foi identifica uma tendência de aumento no percentual de domicílios com acesso à internet, que, no Rio Grande do Norte, saiu de 66,4% em 2016 para 88,2% em 2021. Crescimento semelhante foi identificado em todos os estados do país, como o Distrito Federal (97,7%), São Paulo (94,2%), Santa Catarina (92,9%) e Amapá (92,9%), com as maiores coberturas. Já Pará (82,8%), Maranhão (82,4%) e Piauí (81,2%) aparecem com as menores.

Na avaliação dos técnicos do IBGE, isso acontece porque os domicílios estão utilizando outros equipamentos para acessar à internet, como aparelhos celulares, utilizado com este fim em mais de 99% dos casos em quase todos os estados do país – a única exceção é Roraima (98,9%). No RN, de 2016 para 2021, houve um incremento de 2 pontos percentuais, saindo de 97,7% para 99,7%.

A televisão já não é mais a mesma…

E foi-se o tempo em que a televisão era usada apenas para assistir a programação dos canais abertos. A pesquisa do IBGE também mostrou que os aparelhos de TV, cada vez mais, vêm sendo utilizados para o consumo dos serviços de streaming (serviços que permitem o consumo de material audiovisual sob demanda, como Netflix, Goboplay, Mubi, Amazon Prime e HBO, por exemplo). Segundo o levantamento, em 2021, 38,9% dos domicílios potiguares haviam usado internet através da televisão. Em 2016, este percentual era de apenas 8,2%.

televisão - Foto: Canva
Foto: Canva
Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo