Médicos e médicas com Lula realizam Fotaço com mais de 100 profissionais
Natal, RN 20 de jul 2024

Médicos e médicas com Lula realizam Fotaço com mais de 100 profissionais

17 de outubro de 2022
3min
Médicos e médicas com Lula realizam Fotaço com mais de 100 profissionais

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Democracia, Ciência e Justiça Social. Valores inegociáveis para um conjunto de médicos e médicas foram levados às ruas da capital potiguar. No último sábado, 15, um grupo de mais de 100 profissionais se reuniu na Praça Cívica, em Natal, para manifestar o apoio à candidatura de Lula à Presidência da República. O “Fotaço” expressou a disposição da categoria médica em mobilizar os profissionais da saúde e o conjunto da sociedade na defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) universal, gratuito e acessível a todos.

“O ato sinaliza para a sociedade que há uma quantidade expressiva de médicos e médicas com Lula interessados em defender e aperfeiçoar o SUS, garantir recursos para Farmácia Popular e para o tratamento de câncer das crianças”, afirmou o médico potiguar Ion de Andrade.

Os profissionais integram um movimento que, no Rio Grande do Norte, já conta com 427 médicos e médicas. Em todo país, há diversos grupos da categoria expressando o apoio à candidatura de Lula. Há também um manifesto nacional de “Médicos e Médicas com Lula” que pode ser acessado através do link https://medicascomlula.com.br/.

Eles assumem o compromisso com a construção de novas referências no âmbito das organizações do movimento médico no sentido de contemplar a diversidade que há na constituição da categoria, mas considerando inegociável abrir mão dos valores da Democracia, da Ciência e da Justiça Social.

A ideia é alcançar diversos setores da sociedade, especialmente os mais vulnerabilizados socioeconomicamente, a juventude e as mulheres, para dialogar sobre questões do SUS, da saúde pública e do direito à saúde no país.

Aliada à desestruturação do Ministério da Saúde e à condução no combate à pandemia, que o grupo considera desastrosa pelo presidente Bolsonaro, contrária ao conhecimento científico e à opinião dos especialistas, e que resultou em dezenas de milhares de mortes e sequelas evitáveis, a área da saúde sofreu uma redução de recursos. A área terá R$ 149,9 bilhões em 2023, o menor valor desde 2019.

Um cenário que pode dificultar o atendimento de demandas represadas pela pandemia, como exames e cirurgias eletivas, e agravar problemas crônicos do sistema público, que sofre com longas filas, carência de profissionais e falta de leitos.

Nesta terça, 18, Dia Nacional do Médico, os “Médicos e Médicas com Lula” voltam a se reunir na Praça Cívica, às 18h.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.