Nordeste é a segunda maior região em número de organizações associadas à Ajor
Natal, RN 17 de jul 2024

Nordeste é a segunda maior região em número de organizações associadas à Ajor

11 de outubro de 2022
4min
Nordeste é a segunda maior região em número de organizações associadas à Ajor

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

por 

Em setembro de 2022, a Associação de Jornalismo Digital (Ajor) ultrapassou a marca de 100 membros. A entidade, que tem investido esforços na expansão do número de associadas localizadas fora do eixo Rio-São Paulo, já conta com representantes espalhados por todo o Brasil, com destaque para o Nordeste que, com 14 iniciativas, é a segunda região com o maior número de membros.

A Ajor está presente em todos os estados nordestinos. Em Alagoas, há a Agência Tatu. No estado de Pernambuco são associadas A Nossa PegadaEficientesO Grito! e Marco Zero Conteúdo. Em Sergipe, o InfoSãoFrancisco. No Rio Grande do Norte, a Agência Saiba Mais. Na Bahia, Revista AfirmativaConquista Repórter e Meus Sertões. No Ceará, há a Eco Nordeste. Na Paraíba, o site Paraíba Feminina. A entidade também está presente no Maranhão, e no Piauí, com O Pedreirense e Piauí Negócios, respectivamente.

Apesar do crescimento exponencial no número de iniciativas produzindo jornalismo de qualidade na região, a busca por sustentabilidade financeira e a falta de visibilidade nacional ainda são desafios enfrentados pelos jornalistas nordestinos. As duas frentes fazem parte dos eixos de atuação da Ajor.

Para Maristela Crispim, editora-chefe da Eco Nordeste, o ingresso na Associação foi um divisor de águas: “Nós tivemos acesso a muita informação sobre desenvolvimento de negócios de jornalismo digital e independente, trocas muito ricas, consultoria, acesso a projeto remunerado e também visibilidade. Para quem atua em estados de regiões como Nordeste, é muito difícil romper a bolha que separa o Sudeste, principalmente São Paulo, do resto do país”.

 Paulo Oliveira, fundador e editor responsável pelo site Meus Sertões, afirma que  “a participação da organização na Ajor é importante como forma de fortalecer e proteger a iniciativa de tentativas de censura ou inviabilização”.

Construção coletiva

Para celebrar o marco de 100 associadas e investir ainda mais no desenvolvimento do jornalismo digital na região, a Associação promove, no dia 19 de novembro, o Festival 3i Nordeste, um dia de discussões e reflexões relevantes sobre novos projetos, formatos, financiamento e estratégias de distribuição. A iniciativa acontecerá presencialmente na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), no Recife, e também terá transmissão online.

O evento, que já teve uma edição regional na cidade, em 2018, volta com o objetivo de fortalecer o jornalismo local, inspirar profissionais e estudantes na criação de novas organizações de mídia digital e possibilitar o surgimento de redes colaborativas entre as iniciativas independentes. A programação completa e a venda de ingressos estarão disponíveis na próxima segunda, 10 de outubro.

Assim como ocorreu na última edição nacional do Festival, a Ajor montou um Grupo de Trabalho (GT) com as 14 iniciativas associadas da região, que estão ajudando na elaboração da programação. Com foco no ecossistema do jornalismo digital, o 3i NE pretende abordar a descentralização dos investimentos na área, novos modelos de negócio, gestão de audiência e estratégias para a produção de podcasts. 

“Como Associação que tem como um dos eixos a diversidade, entendemos que é importante descentralizar o acesso ao conhecimento e aos novos insights sobre a área. O 3i constrói o jornalismo do futuro e este não existe sem representatividade. Além disso, apostamos no trabalho em rede e, por isso, as nossas associadas estão integrando esse grupo colaborativo”, pontua Géssika Costa, coordenadora de projetos da Ajor.

Para Maristela, da Eco Nordeste, o Festival 3i NE é uma oportunidade de discutir as realidades locais e dar ênfase aos desafios e oportunidades do jornalismo nordestino, além possibilitar a atração de financiadores para a região: “Vivemos num país de dimensões continentais, temos realidades muito distintas e a realização de eventos regionais aproxima pessoas e organizações, no caso do Nordeste, de nove estados diferentes”.

Essa será a quarta edição regional do evento que, desde 2017, tem abordado os principais temas do jornalismo digital, por meio de palestras, mesas e oficinas. Com uma programação das 9h às 18h (horário de Brasília), o Festival 3i NE será dividido em quatro momentos, que trarão mesas e espaços informais e simultâneos para troca de experiências e networking entre os participantes.

Para mais informações, siga o Festival 3i nas redes sociais: TwitterFacebookInstagram.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.