Prefeitura de Natal garante tarifa social, mas silencia sobre número de ônibus em circulação para 2º turno das eleições
Natal, RN 19 de jun 2024

Prefeitura de Natal garante tarifa social, mas silencia sobre número de ônibus em circulação para 2º turno das eleições

6 de outubro de 2022
3min
Prefeitura de Natal garante tarifa social, mas silencia sobre número de ônibus em circulação para 2º turno das eleições

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Segundo a portaria publicada no Diário Oficial do Município desta quarta (05), a tarifa social no transporte público de Natal será aplicada no próximo dia 30 de outubro, data do 2º turno das eleições de 2022, quando será escolhido o próximo presidente da República. A medida garante apenas aos passageiros que usam cartão eletrônico nos ônibus da capital, o pagamento de 50% do valor original da passagem, que é de R$ 3,90. Estudantes, que já pagam meia passagem, terão o valor cobrado habitualmente descontado no cartão. Além disso, a tarifa paga em espécie continuará sendo de R$ 4,00.

Porém, apesar de já ter definido a tarifa social com antecedência, até agora, o prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), não se manifestou sobre a quantidade de ônibus que estará em circulação no dia do pleito. A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) foi procurada pela Agência Saiba Mais na manhã de hoje. Nós questionamos a Secretaria sobre o número de veículos que estarão em circulação no segundo turno, mas nossas perguntas foram ignoradas.

No 1º turno, a STTU colocou um “reforço” de 27 ônibus a mais na frota, que aos domingos e feriados (como no dia das eleições) é reduzida a 30% do total de veículos. Com isso, dos 364 ônibus em circulação em dias normais, apenas 109 são colocados nas ruas aos domingos e feriados. No 1º turno, 136 veículos fizeram o transporte público, depois do anúncio de reforço na frota.

Medidas como a gratuidade nos ônibus, adotadas em algumas capitais, ou a redução no valor da tarifa, como em Natal, foram adotadas para facilitar o acesso dos eleitores aos locais de votação. Mas, desde a pandemia de covid-19, que teve início em 2020, os usuários do transporte público de Natal têm sido penalizados com a retirada de linhas de circulação pelos empresários do setor, que alegam prejuízos com a baixa demanda de passageiros.

Imagem: reprodução DOM
Imagem: reprodução Diário Oficial do Município

Linhas fora de circulação

Em maio de 2022, as empresas de ônibus devolveram mais duas linhas regulares do transporte público em Natal: a N-17 (Gramoré/Petrópolis) e O-19 (Rodoviária/Ribeira), que deixaram de circular em 23 de maio. 

Em março, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Seturn) já havia devolvido as linhas 68 (Alvorada – Parque das Dunas), 33B (Planalto – Lagoa Seca), 76 (Felipe Camarão – Parque das Dunas) e 593 (Circular Residencial Redinha).

Além dessas, outras 22 linhas já tinham sido tiradas de circulação pelo Seturn sob o argumento de baixa demanda de passageiros: 01A, 01B, 12-14, 13, 18, 20, 23-69, 30A, 31A, 34, 41B, 44, 48, 57, 65, 66, 81, 587, 588 e 592. 

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.