Faltam doses de CoronaVac em pelo menos sete municípios do RN
Natal, RN 20 de mai 2024

Faltam doses de CoronaVac em pelo menos sete municípios do RN

10 de novembro de 2022
2min
Faltam doses de CoronaVac em pelo menos sete municípios do RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A escassez de CoronaVac, sentida em todo o Brasil, já afeta pelo menos sete municípios potiguares. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap), o desabastecimento prejudica, principalmente, crianças de 3 a 5 anos de idade, que estão iniciando o esquema vacinal contra a Covid-19 e só podem tomar esse imunizante.

Em Natal, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que está suspendendo a aplicação da 1º dose nessa faixa etária e que as poucas doses restantes são direcionadas à aplicação da 2º dose.

Além da capital, outras seis cidades também registram falta do imunizante, de acordo com a Sesap. “Até o momento, os municípios que sinalizaram desabastecimento foram: Ceará-Mirim, Afonso Bezerra, Extremoz, Caiçara Rio dos Ventos, Pedro Avelino, Natal e Parnamirim”, disse Laiane Graziela, coordenadora do Programa Estadual de Imunização.

Nessa quarta-feira (9), o Instituto Butantan confirmou a entrega de mais 1 milhão de doses de CoronaVac para o Ministério da Saúde. A nova remessa do imunizante é o segundo aditivo ao contrato para o fornecimento de 10 milhões de doses, assinado em janeiro desse ano junto ao Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Contudo, a Sesap ainda não sabe quando serão enviadas novas doses para o RN. Foram solicitadas 60 mil. “O último envio por parte do Ministério da Saúde foi em setembro, e quantitativo menor que o esperado, de 16.160 doses. Dessas, metade tiveram que ser guardadas para 2ª dose. Até o momento não temos previsão de chegada da vacina”, disse a coordenadora de Imunização.

A estimativa, de acordo com o Butantan, é de que são necessárias cerca de 12 milhões de doses para vacinar todas as 6 milhões de crianças brasileiras de 3 a 5 anos com as duas doses do imunizante. No Rio Grande do Norte, a Sesap estima um total de 95.214 crianças nessa faixa etária, aptas a tomar a vacina.

Atualmente, 1.021.638 potiguares não retornaram para tomar o primeiro reforço da vacina contra a Covid-19, e 2.160.154 não tomaram o segundo reforço. O primeiro é recomendado a partir dos 12 anos e o segundo, a partir dos 18 anos de idade, após quatro meses da última dose.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.