Média de postagens diárias de bolsonaristas do RN passa de 28 para 6 após vitória de Lula
Natal, RN 16 de jul 2024

Média de postagens diárias de bolsonaristas do RN passa de 28 para 6 após vitória de Lula

8 de novembro de 2022
4min
Média de postagens diárias de bolsonaristas do RN passa de 28 para 6 após vitória de Lula

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A média de publicações diárias dos principais expoentes do bolsonarismo do Rio Grande do Norte caiu abruptamente após a vitória eleitoral de Lula (PT), e a derrota de Jair Bolsonaro (PL). Para esta matéria, a Agência SAIBA MAIS considerou os perfis do Instagram de General Girão, João Maia, Coronel Azevedo, Rogério Marinho e Fábio Faria. Juntos, eles publicaram 2122 posts em 75 dias de campanha, uma média de 28,2 por dia. Após o dia 30 de outubro até esta terça-feira (8), a quantidade passou para 54 em 9 dias, média de 6 publicações diárias.

Girão e Maia são deputados federais do PL, mesma sigla de Bolsonaro, e foram reeleitos em 2 de outubro, enquanto Azevedo ocupa uma cadeira na Assembleia Legislativa do RN. Já Marinho foi ministro do Desenvolvimento Regional e posteriormente eleito senador. O único que não concorreu neste ano foi Faria, ministro das Comunicações que apoiou seu pai, o ex-governador Robinson, para a Câmara Federal.

A queda mais abrupta foi de João Maia. Tradicional político do centro, adotou o bolsonarismo especialmente após a chegada do presidente a seu partido. No Rio Grande do Norte, o deputado federal é o presidente estadual da sigla. Por isso mesmo, João Maia pouco se empolgou com a campanha presidencial nas redes sociais. A imensa maioria de suas publicações estiveram direcionadas à própria campanha à reeleição de deputado. 

A mudança só veio no segundo turno quando, já com o novo mandato garantido, se esforçou em prol do colega de partido. Ainda assim, a frequência foi baixa. Durante os 75 dias de campanha do primeiro e segundo turno, Maia fez 211 publicações – média de 2,8 por dia. Durante os nove dias seguintes à vitória de Lula, só fez uma publicação nesta segunda (7), parabenizando a cidade de Alexandria pelo seu aniversário. 

O senador eleito Rogério Marinho também despencou em publicações. Suas postagens estavam alternadas entre banners e imagens da própria disputa ao Senado, e publicações de apoio ao presidente. Bolsonarista fiel, fez apenas dois posts pós-derrota de Bolsonaro: um parabenizando o presidente pelo desempenho eleitoral; outro, em que compartilha um vídeo de Bolsonaro pedindo a manifestantes golpistas que desobstruam rodovias pelo Brasil. A média diária, portanto, foi de 0,1 post por dia. Durante a campanha, a média ficou em 6,4, totalizando 485 publicações ao todo.

O mais ativo no Instagram durante o período eleitoral foi General Girão. Ao longo de 75 dias, fez 665 publicações, média diária de 8,8. Com a derrota bolsonarista, passou para uma média de 2,6, com 24 posts ao todo.

Já Coronel Azevedo destinou as publicações para o presidente especialmente no segundo turno. Nas postagens, diversas fotos de manifestações bolsonaristas, carreatas e comícios em prol do então candidato. Ao longo de 75 dias, registrou uma média de 3,8 postagens diárias. Com o resultado das urnas consolidado e a vitória eleitoral do candidato do PT, fez nove publicações em nove dias, média de uma por dia.

Outro a adotar o expediente bolsonarista, Fábio Faria dividiu suas publicações principalmente entre ações do seu trabalho enquanto ministro das Comunicações, e posts de campanha para o chefe do Planalto. Vídeos do presidente e ataques à esquerda foram frequentes, dando a ele uma média de 6,3 publicações por dia enquanto a campanha acontecia. Com a derrota do seu campo político na presidência, fez 18 posts em nove dias, média de dois por dia. Para esta análise, a reportagem visitou o principal perfil do ministro, com 1 milhão de seguidores e 5.025 publicações. Ele ainda possui outra conta, menos frequentada, que tem cerca de 101 mil seguidores e 2.987 publicações. 

Até mesmo Jair Bolsonaro demorou a se pronunciar após a Justiça Eleitoral ter reconhecido seu insucesso. O primeiro discurso do candidato derrotado só foi feito 45 horas depois da proclamação da vitória petista, durante uma coletiva no Palácio da Alvorada.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.