DEMOCRACIA

“Não houve nenhum país que saiu de uma crise econômica sem investimento estatal”, defende Zenaide na equipe de transição

Integrando a equipe de transição do grupo de Indústria, Comércio e Serviços, a senadora Zenaide Maia (PROS/RN) aposta no trabalho do futuro Governo Lula para retomar o crescimento econômico no Brasil. Para ela, o aquecimento do setor depende de apoio estatal.

“Você pode olhar pra história: não houve nenhum país no mundo que saiu de uma crise econômica sem que houvesse investimento estatal. Isso não quer dizer que deva ser o único investimento, mas ele é necessário sim”, afirmou.

Dentro da pasta, ela já sabe quais pontos considera fundamentais para tratar com o futuro governo. O primeiro ponto é a qualificação da mão de obra. “Isso é o que a gente ouve de reclamação da indústria, do comércio e dos serviços”, disse.

O setor energético também está no radar. “Temos que baixar o custo da energia, que é um custo alto para todos esses setores”, defendeu. O aprimoramento da tecnologia deve entrar também na pauta. “Investir na modernização digital, além de facilitar o crédito com juros baixos, principalmente para micro, pequenas e médias empresas”, apontou.

A primeira reunião da senadora com os técnicos será na próxima semana, mas o dia ainda não está definido. De acordo com ela, os responsáveis da área técnica estão fazendo um “diagnóstico daquilo que é mais urgente e que precisa de apoio no Congresso”. No encontro da semana que vem, os profissionais apontarão “os principais gargalos para o crescimento da indústria”.

A entrada da senadora na equipe de transição foi anunciada na última terça-feira (22) pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB). Maia se disse “honrada” com o convite. “Até porque nós mulheres, na maioria das vezes, não conseguimos muito espaço para tratar de economia. Estou no grupo de Indústria, Comércio e Serviços e me coloquei à disposição para ajudar na recuperação desses setores que são tão importantes na geração de emprego e renda”, pontuou.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo