CIDADANIA

Quadruplica procura por testes de covid-19 e cresce taxa de resultados positivos em laboratório de Natal

A demanda por testes de covid-19 e a taxa de casos positivos cresceu em Natal, segundo dados do laboratório privado DNA Center, que realiza os exames em dez unidades no estado mais coleta em domicílio na capital.

De acordo com a empresa, nos últimos três meses (agosto, setembro e outubro) uma média de 3% dos testes de covid realizados no laboratório eram positivos. Neste mês de novembro, a procura por teste quadruplicou, e uma média de 50% dos testes têm sido de positivos para a doença.

Por meio de assessoria de imprensa, o laboratório acrescentou que a quantidade de testes realizados nos últimos 15 dias foi o dobro do mês inteiro de outubro.

O número de casos não é divulgado; mas repassados à Secretaria Municipal de Saúde, que não informou os dados à Agência Saiba Mais até a publicação deste texto.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) diz que o aumento ainda não é significativo e que as novas medidas pactuadas pelo Comitê Científico são preventivas diante de uma nova onda no Brasil, com circulação da variante BQ.1.

Veja recomendações emitidas na terça-feira (15):

1) Iniciar a vacinação da D5 para idosos, em conjunto com a vacinação já disponível para pessoas imunocomprometidas, e a D4 entre aqueles que não vacinaram;

2) Implementar canal de ouvidoria junto à Imunização da SUVIGE/CVS/SESAP para receber denúncias sobre a vacinação e salas de vacina;

3) Ampliar o horário de vacinação e pontos de vacinação;

4) Ampliar a capacidade de vigilância genômica no RN;

5) Fazer tratativas com o Ministério da Saúde, em conjunto com o CONASS, para aquisição de vacinas de nova geração;

6) Retomar o uso de máscaras faciais, como recomendação, de forma não obrigatória, em situações de ambientes fechados;

7) Estimular que os profissionais de saúde e farmácias procedam à notificação dos casos;

8) Os estabelecimentos de ensino da educação básica devem estimular pais e responsáveis a vacinar suas crianças e adolescentes e contribuir como local de vacinação de seus educandos, sobretudo com a retomada das atividades escolares das redes estadual e municipal;

9) Realizar busca ativa da população que está atrasada em relação à segunda, terceira e quarta doses, ou que ainda não foi vacinada;

10) Promover e estimular que as gestões municipais e os profissionais de saúde solicitem a testagem ampliada de todos os sintomáticos e testagem populacional estratificada, com a notificação dos casos;

11) A Atenção Primária à Saúde dos municípios, em conjunto com os NUREVEs das URSAPs, devem proceder ao monitoramento e acompanhamento dos casos ainda ativos, promovendo o isolamento social;

12) Reforçar a comunicação acerca de que todo paciente sintomático respiratório deve realizar o distanciamento social e usar a máscara.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo