Falésia que desabou na Praia de Cotovelo, no litoral sul do RN, já tinha placas com alerta de perigo  
Natal, RN 22 de abr 2024

Falésia que desabou na Praia de Cotovelo, no litoral sul do RN, já tinha placas com alerta de perigo  

30 de dezembro de 2022
4min
Falésia que desabou na Praia de Cotovelo, no litoral sul do RN, já tinha placas com alerta de perigo  

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A região onde parte de uma falésia localizada na Praia de Cotovelo, na região metropolitana de Natal, desabou nesta quinta (29), já tinha placas de alerta avisando sobre o risco de deslizamentos no local. Agora, além das placas, também foram colocadas fitas de isolamento no local desde ontem pela Defesa Civil de Parnamirim e pelo Idema (Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente RN), tanto na área superior, quanto inferior, onde banhistas costumam passar para tirar fotos. 

As imagens do desabamento de parte da falésia foram registradas por um banhista que estava próximo ao local. A região não tem quiosques próximos, mas os comerciantes e banhistas foram orientados a não se aproximar da região. As equipes de monitoramento vão continuar visitando o local nos próximos dias. Além de equipes presenciais, esse acompanhamento também já era realizado por meio de drones. 

Placa de alerta colocada em falésia de Cotovelo, litoral sul do RN
Placa de alerta colocada em falésia de Cotovelo, litoral sul do RN
Trecho de falésia que desabou na Praia de Cotovelo nesta quinta (29)
Trecho de falésia que desabou na Praia de Cotovelo nesta quinta (29)
Equipe da Defesa Civil de Parnamirim visita local
Equipe da Defesa Civil de Parnamirim visita local

Vídeo do desabamento de parte da falésia:

Tragédia em Pipa 

Casal morre em desabamento de falésia em Pipa, RN I Foto: reprodução redes sociais
Casal morre em desabamento de falésia em Pipa, RN I Foto: reprodução redes sociais

Uma família morreu após parte de uma falésia desabar no dia 17 de novembro de 2020, na praia de Pipa, um dos principais cartões postais do Rio Grande do Norte, no município de Tibau do Sul. As vítimas foram identificadas como o casal de jovens Hugo Pereira e Stella Souza e o filho deles, Sol, de apenas sete meses de idade, além do cachorro da família. 

Na época, estudos realizados pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) apontaram, pelo menos, 40 imóveis em área de risco, incluindo o cemitério municipal. 

Falésias no RN 

O Rio Grande do Norte possui falésias em 14 municípios: Baía Formosa, Tibau do Sul, Nísia Floresta, Parnamirim, Natal, Maxaranguape, Rio do Fogo, Touros, São Miguel do Gostoso, Macau, Porto do Mangue, Areia Branca, Tibau, Senador Gerorgino Avelino.   

Os paredões estão presentes em 105 quilômetros do litoral potiguar, numa área equivalente a 30% da zona costeira, estimada em 410 quilômetros. As falésias variam de tamanho, mas costumam ser muito verticais e chegam a até 50 metros de altura, com cores que vão do branco ao vermelho, passando por amarelo e cinza, denunciando as características dos minerais presentes ali.   

Saiba +

Falésia que matou casal e bebê em Pipa deu sinais de desmoronamento em 2018

Falésia em Pipa, no RN, tem novo deslizamento 14 meses após acidente fatal

Tragédia em praia do RN alerta para alto risco em falésias do Nordeste

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.