Terceirizados da UFRN iniciam paralisação, mas retomam atividades depois de empresa se comprometer com pagamentos 
Natal, RN 16 de jul 2024

Terceirizados da UFRN iniciam paralisação, mas retomam atividades depois de empresa se comprometer com pagamentos 

14 de dezembro de 2022
3min
Terceirizados da UFRN iniciam paralisação, mas retomam atividades depois de empresa se comprometer com pagamentos 

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Na manhã desta quarta (14), funcionários terceirizados do setor de limpeza da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) iniciaram uma paralisação e se reuniram na sede da Reitoria da instituição, localizada no campus central em Natal, por causa do atraso no pagamento dos salários, resultante do bloqueio no orçamento da Universidade realizado pelo Ministério da Educação (MEC) à pedido do Ministério da Economia. 

De acordo com a UFRN, há alguns contratos que estão com os meses de setembro, outubro e novembro em atraso. Mas, de maneira geral, a previsão é de que os meses de novembro e dezembro não sejam pagos, caso não haja o desbloqueio dos recursos. 

Durante a reunião dos funcionários na Reitoria, o grupo foi informado de que a empresa terceirizada responsável pelas contratações se comprometeu a iniciar o pagamento dos salários a partir desta quinta-feira (15). Diante da previsão, o movimento foi suspenso e os terceirizados retornaram às atividades na UFRN. Porém, em assembleia realizada no local, os funcionários acertaram que, caso os pagamentos não sejam efetivados, uma nova paralisação será iniciada. 

Orçamento menor em 2022 

Além do bloqueio dos R$ 3,8 milhões realizado durante um jogo do Brasil no final de novembro, a Universidade já havia sofrido um corte de R$ 23 milhões este ano e um bloqueio de mais R$ 8,8 milhões em outubro.   

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte tem, praticamente, R$ 44 milhões a menos para fechar as contas em 2022. Além de ter começado o ano com um orçamento R$ 23.972.313,00 menor do que aquele que havia sido aprovado em 2021, a instituição perdeu R$ 12 milhões, aproximadamente, depois de um corte na metade de um valor bloqueado pelo Mec entre maio e junho.

O bloqueio do orçamento no meio do ano, assim como esse mais recente, previa a possibilidade de devolução da verba às universidades para a execução de suas atividades e compromissos financeiros. Porém, dos 14% aprisionados pelo governo federal de Bolsonaro (PL), apenas 7,2% foram devolvidos (o equivalente aos quase R$ 12 milhões). 

De acordo com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), os cortes no orçamento da Educação vêm sendo realizados desde 2016.

Terceirizados da UFRN se reúnem para paralisação na Reitoria I Foto: cedida

Saiba +

Governo federal ficou com metade do dinheiro bloqueado do orçamento da UFRN no meio do ano

Vai e vém do governo Bolsonaro tira mais dinheiro da UFRN e reitor lamenta: “situação nunca vista”

UFRN acumula perda de quase R$ 32 milhões em 2022 após novo bloqueio de Bolsonaro na Educação

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.