CIDADANIA

Após corte do governo Bolsonaro, Operação Carro-Pipa retorna e famílias comemoram: “estava caótico”

A Operação Carro-Pipa (OCP), que leva água a moradores do Nordeste e Minas Gerais afetados pela seca, foi restabelecida neste mês após sofrer cortes em novembro e dezembro, sob o governo Bolsonaro.  

O desabastecimento começou após o segundo turno das eleições. A operação, que destina água potável a famílias da zona rural de oito Estados do Nordeste, além de MG, sofreu um primeiro corte que afetava mais de 1,6 milhão de pessoas, em sua maioria nordestinos.

Em dezembro, mais um corte, quando o Ministério da Economia bloqueou R$ 21 milhões destinados à operação. Agora em janeiro, depois da mudança de governo, a operação voltou a levar água às regiões pobres, segundo moradores. 

Cleoneide Alves, 40, é moradora do Sítio Araruá em Santa Cruz (RN). As 17 famílias da comunidade tiveram que viver com doações de água nas semanas em que o abastecimento não veio. De baixa renda, as famílias ouvidas não tinham condições de comprar um carro-pipa por conta própria. 

“Graças a Deus, agora em janeiro retornou. Ontem mesmo (17) eu estava lá na minha casa na comunidade e vi o carro-pipa chegando”, disse a agricultora. 

Alves é tesoureira do Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da cidade e também participa de outros órgãos, como o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS). A expectativa para ela, agora, é de que a normalização se mantenha. 

“Creio que com certeza não teremos mais problemas. A gente se reuniu no CMDRS e relatou sobre essa falta de água e da importância da permanência”, afirmou. 

“Quando você veio estava muito caótico, mas está voltando”, disse, ao repórter.

Outra agricultora do mesmo sítio, Francisca Ivanete dos Santos Silva, 50, conhecida como “Neném”, mora com o marido Francisco de Assis da Silva. Juntos, eles vivem do Auxílio Brasil de R$ 600 – que em breve se chamará Bolsa Família – e de pequenos bicos que o esposo faz. 

“A água está chegando. Já vi chegando uns dois caminhões-pipa. Agora está melhor e está dando certo”, relatou. 

Os novos abastecimentos também foram confirmados por Francisco Canindé Gomes Dias, 64, o “Seu Beija”. É ele o dono da cisterna de 50 mil litros que abastece todo o sítio. Os pipeiros deixam a água lá, e os demais moradores retiram a água em baldes para levar até suas próprias cisternas. Cada família tem direito a 20 litros de água por pessoa ao dia. 

A Operação Carro-Pipa é financiada com recursos do Exército Brasileiro em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). O Exército ainda mantém uma plataforma online que informa sobre a situação em cada município que participa do programa.

Até terça (17), a operação não constava em funcionamento em nenhuma cidade brasileira. Nesta quarta (18), a situação mudou, e apenas Alagoas e Minas Gerais se mantêm sem água. 

No Rio Grande do Norte, segundo o site do Exército, a população atendida é de 57.923 pessoas em 35 municípios. Só em Santa Cruz, são 4.435 moradores. É o segundo maior contingente do Estado, atrás apenas de São Miguel. 

Em todo o país, 1.172.564 brasileiros são atendidos em 320 cidades. 

A agência Saiba Mais buscou o Ministério do Desenvolvimento Regional para saber qual o orçamento previsto para a continuidade do programa, mas não obteve resposta. Procuramos ainda o Exército, por meio do Comando Militar do Nordeste, que também não respondeu.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo