CIDADANIA

Colégio particular de Natal retira de material escolar livro infantil sobre diversidade de famílias, após pressão de pais

Após solicitação de alguns pais, a escola Maple Bear Natal retirou da lista da 1ª série do Ensino Fundamental “O grande e maravilhoso livro das famílias”, de Ros Asquith e Mary Hoffman. Os responsáveis das crianças matriculadas foram informados sobre a mudança na quarta-feira (18). Em nota, a instituição nega que a motivação tenha sido o preconceito de alguns dos clientes e afirma que a obra e o conteúdo ainda serão abordados em sala de aula. “O título apenas deixou de fazer parte da lista de compras obrigatórias individuais do aluno”, justifica.

“Prezadas famílias do Year 01, comunicamos que, por decisão da Maple Bear Natal, o livro “O Livro da Família” não fará mais parte da lista de livros individuais do aluno. Portanto, quem ainda não comprou o livro, não precisa comprá-lo. A escola irá ressarcir as famílias que já tenham adquirido o livro”, dizia o informe assinado diretora pedagógica da filial, Thais Almeida, instruindo ainda o pedido de ressarcimento.

A obra infantil oferece a oportunidade de debater o conceito de família e as modificações pelas quais essa “instituição” passou nos últimos tempos. O livro ensina que existem diferentes tipos, formatos e tamanho de famílias, apresentando também a diversidade de parentes e itens como casas, escolas, trabalho, comidas e roupas.

Imagem: capa

“Muitas famílias vivem com a mãe e o pai. Mas muitas outras vivem apenas com o pai… ou só com a mãe. Algumas vivem com a avó e o avô. Algumas crianças têm duas mães ou dois pais. E algumas são adotivas ou afilhadas”, lê-se nas páginas entre ilustrações.

O guia de leitura para o professor, elaborado pela editora brasileira SM, aponta que a palavra família “designa todo grupo de pessoas ligadas pela descendência ou pela adoção, que se inter-relacionam de forma regular e recorrente de acordo com comportamentos socialmente reconhecidos”.

Acrescenta que “o conceito de família, assim entendido, não é universal: os grupos familiares se organizam e modificam-se conforme cultura, o espaço e o tempo em que vivem”. E dá como exemplo tribos africanas em que as famílias são constituídas por um homem e várias mulheres que coabitam a mesma casa. Já em regiões como o Paquistão, existe a tradição de os familiares escolherem os parceiros de seus filhos para constituição de uma nova família.

As atividades propostas incluem reflexão sobre a própria origem, aproximando-se dos familiares e responsáveis, e desenho ou pintura de cena familiar respondendo a uma série de questões.
De acordo com um familiar que entrou em contato com a Agência Saiba Mais, o livro foi usado pela escola, ao menos nos últimos três anos. E, após constar novamente na lista de material, foi retirado sem explicação pedagógica. No grupo dos pais, durante discussão entre aqueles que são a favor e contra, “ficou claro que a iniciativa da escola partiu por pressão de alguns”, relatou.

“Achei absurdo, pois o livro não traz nada ‘avançado’ para a idade, de sexualização ou afins, mas expõe a realidade que é existir famílias formadas das mais diferentes maneiras. Algo salutar para as crianças de sete anos tomarem conhecimento e entenderem o mundo em que vivem sem preconceitos”.

Ainda de acordo com a fonte, uma mãe favorável à retirada do material “disse em áudio, no grupo dos pais, que uma aluna havia saído da escola por esse livro estar discutindo ‘ideologia de gênero’ e que ela havia ido a uma reunião com outros pais e com coordenadores da escola, onde teria sido feita essa reivindicação de retirada do livro”.

Leia nota da escola na íntegra:

A Maple Bear Natal informa ao Portal Saiba Mais que o livro “O Livro da Família” não deixará de ser adotado pela escola. O título apenas deixou de fazer parte da lista de compras obrigatórias individuais do aluno, o que ocorre ocasionalmente, quando há unidades suficientes no acervo da escola para seu uso pelos alunos.

A medida visa desobrigar os pais de comprarem obras literárias que não haja necessidade estrita de uso em casa pelos alunos, e que no acervo da escola existam em número suficiente para suprir a abordagem do conteúdo em sala de aula.

O livro permanece fazendo parte do acervo da escola e a temática sobre famílias e suas diversas composições permanecerá sendo abordada em sala de aula, como parte do conteúdo obrigatório do programa das escolas da rede Maple Bear no ensino fundamental, sem qualquer prejuízo ao tema ou aos alunos.

É importante destacar: não vai haver qualquer perda na abordagem do assunto junto ao aluno. A errata enviada aos pais trata apenas da obrigatoriedade da compra, sem qualquer referência a não-abordagem do tema.

A Maple Bear Natal ressalta que respeita e acolhe a diversidade das famílias, bem como toda a rede Maple Bear, que conta com 550 escolas em mais de 30 países ao redor do mundo.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais