DEMOCRACIA

Com dois nomes no 1º escalão, PCdoB é o segundo partido com mais secretarias no Governo do RN

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB), aliado histórico do PT, é o segundo partido com mais cargos no primeiro escalão do governo Fátima Bezerra: dois secretários. Ao lado dele, o mais próximo é o MDB que, além do vice Walter Alves, emplacou um secretário.

Na legislatura que se inicia em 2023, o PCdoB não elegeu nenhum deputado estadual, mas é um parceiro antigo da sigla da governadora. Em 2018, os comunistas compuseram a vice-governadoria com Antenor Roberto, vaga que na última eleição ficou com o MDB dos Alves na composição da frente ampla formatada por Lula e Fátima. Neste ano, Antenor foi presenteado como Procurador-Geral do Estado (PGE).

Além do cargo na PGE, o partido está à frente ainda da Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh), com Olga Aguiar. 

Já o MDB recebeu, dentro do secretariado, a pasta de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), com o geólogo Paulo Varela. 

Na Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), está Helton Edi. Na última gestão, Edi trabalhou ao lado do ex-vice-governador na equipe de segurança e foi uma indicação pessoal de Antenor para a Seap, mas não tem ligação com o PCdoB.

Segundo Divanilton Pereira, presidente estadual do PCdoB, a sigla está satisfeita com os cargos que ocupa no momento.

“A nossa conclusão, conjuntamente com o governo, é que por hora a nossa participação no primeiro escalão está limitada a esses dois postos”, apontou.

Entretanto, a participação em gabinetes de outras secretarias não está descartada.

“Nós identificamos onde podemos colaborar em outras secretarias. A gente não tem um olhar apenas para ser secretário ou secretária, mas como a gente tem alguns camaradas que têm acúmulo técnico sobre algumas matérias, sobre a questão urbana, sobre a questão metropolitana, sobre a questão sanitária, então a gente vai dialogando e contribuindo com esse aperfeiçoamento da gestão”, afirmou.

Além do PCdoB e MDB, outros nomes vieram de aliados de parlamentares e da própria cota pessoal da governadora.

O presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PSDB), por exemplo, indicou Guilherme Saldanha para a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape).

A deputada federal Natália Bonavides (PT) imprimiu suas digitais na Cultura, com Mary Land Brito. Isolda Dantas (PT) manteve Alexandre Lima na Secretaria do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf). Já a senadora Zenaide Maia (PSD) renovou o esposo Jaime Calado no Desenvolvimento Econômico (Sedec).

A maioria dos secretários, por outro lado, ainda são indicações particulares de Fátima: dos 21 cargos, 13 vieram deste grupo. Além disso, no meio há duas pastas de grande visibilidade e poder orçamentário: Saúde e Educação.

Na posse dos secretários, ocorrida na semana passada, Fátima fez questão de frisar esse destaque, apontando ainda que os dois órgãos são comandados por mulheres: Socorro Batista na Educação e Lyane Ramalho na Saúde. Ramalho, entretanto, só assume em abril. Por enquanto, Cipriano Maia segue como titular da Sesap. 

Segundo escalão

Passada a escolha do secretariado, os olhos dos partidos da base aliada ao governo se voltam agora ao segundo escalão. No PCdoB, um dos órgãos avaliados é a Fundação de Amparo e Promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação (Fapern).

No Rio Grande do Norte, o órgão é análogo ao Ministério da Ciência & Tecnologia (MC&T), que a sigla já comanda sob o governo Lula. 

“A Fapern, ao nosso entender, tem uma relação com o Ministério da Ciência e Tecnologia. Então, claro que a Fapern se não tem, deverá ter, esse vínculo com esse Ministério do governo Lula. Nós temos professores e colaboradores nessa área que estão disponíveis caso a conclusão seja essa, a fazer parte, no mínimo, da Fapern”, aponta Divanilton Pereira.

Confira a lista completa:

Cota pessoal da governadora

Raimundo Alves (Gabinete Civil)

Carlos Eduardo Xavier (SET)

Aldemir Freire (Seplan)

Coronel Araújo (Segurança)

Íris Oliveira (SETHAS)

Gustavo Coelho (SIN)

Cipriano Maia (Sesap)

Ana Maria Costa (Setur)

Daniel Cabral (Comunicação)

Socorro Batista (SEEC)

Virgínia Ferreira (SEGEPE)

Pedro Lopes (SEAD)

Luciana Daltro de Castro Pádua Bezerra (Control)

PCdoB

Olga Aguiar (SEMJIDH)

Antenor Roberto (PGE)

Natália Bonavides

Mary Land Brito (Secretaria Extraordinária da Cultura)

Isolda Dantas

Alexandre Lima (Sedraf)

Zenaide Maia

Jaime Calado (Sedec)

Ezequiel Ferreira

Guilherme Saldanha (SAPE)

Antenor Roberto

Helton Edi Xavier da Silva (SEAP)

MDB

Paulo Varela Neto (SEMARN)

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo