CULTURA

Mary Land é nomeada secretária extraordinária da Cultura, mas posse depende da cessão do IFRN

A jornalista, realizadora audiovisual e professora do IFRN Mary Land Brito foi nomeada secretária extraordinária de Cultura. O nome dela e dos demais auxiliares do 1º escalão no governo estadual foram publicados na edição do Diário Oficial desta quinta-feira (12).

A posse de Mary Land, no entanto, ainda depende da cessão para o Estado do Instituto Federal do Rio Grande do Norte. A nova titular da Cultura é servidora federal e precisa resolver os trâmites burocráticos para ser efetivada no cargo. Até lá, a gestão cultural segue sob o comando do atual diretor da Fundação José Augusto, o jornalista e poeta Crispiniano Neto.

O governo Fátima deve enviar ainda em fevereiro um projeto de lei para a Assembleia Legislativa pedindo autorização para criar a secretaria estadual de Cultura. A partir daí, a Fundação José Augusto deixa de ser vinculada à secretaria de Educação e passa a ser subordinada diretamente à governadoria, com orçamento próprio, como as demais secretarias da Administração Direta.

Após a aprovação do PL, a Fundação José Augusto não deixará de existir, mas acumulará dois papeis: o de elaboração das políticas culturais e a de órgão burocrático, responsável pela assinatura de convênios e outras demandas.

A prefeitura de Natal passou por processo semelhante em 2014 com a criação da secretaria municipal de Cultura. Atualmente, o titular da pasta Dácio Galvão acumula os cargos de secretário da Secult e presidente da Fundação Capitania das Artes.

A partir das 15h, a governadora Fátima Bezerra empossa todos os secretários que vão compor a equipe no segundo mandato. A solenidade acontece no Centro de Convenções de Natal. Saiba quem são os novos secretários aqui.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"