TRANSPARÊNCIA

Secretária de Extremoz diz que devolveu Auxílio Emergencial pago quando estava desempregada

Município de Extremoz I Foto: Felipe Wendel (@feliphewwdel)

Em resposta a uma matéria publicada pela Agência Saiba Mais nesta segunda (16), que apontava que duas secretárias que fazem parte do primeiro escalão da Prefeitura de Extremoz haviam recebido Auxílio Emergencial do Governo Federal, a secretária municipal adjunta de Articulação (SMA), Dalliany Tavares da Silva, esclarece que chegou a receber o benefício quando estava desempregada, conforme previsto nos critérios do Programa, mas que os valores foram devolvidos na totalidade depois que ela foi contratada pela Secretaria.

A nomeação na Prefeitura foi feita somente no dia 11 de janeiro de 2021. Todo o valor creditado em conta após o ingresso na SMA foi ressarcido voluntariamente e de maneira integral, como constam em todos os registros do portal do auxílio emergencial”, aponta Dalliany.

De acordo com o Portal da Transparência da Controladoria Geral da União (CGU), a secretária adjunta começou a receber o benefício do Auxílio Emergencial em abril de 2020. Ela conta que, apesar de só ter sido contratada pelo município de Extremoz em janeiro de 2021, devolveu os valores referentes, também, ao período anterior à contratação.

A concessão do benefício foi iniciada em abril de 2020, quando Dalliany estava recém-inscrita na OAB [Ordem dos Advogados do Brasil] e ainda desempregada, bem antes do período de nomeação na Secretaria Municipal de Articulação de Extremoz (SMA) para o cargo de secretária adjunta. Portanto, atendendo as normas do benefício do governo federal”, esclarece em nota.

No Portal da Transparência da CGU, das 11 parcelas pagas a Dalliany Tavares da Silva, seis aparecem como “Valor devolvido à União”, as cinco demais aparecem como “Não há”.

Saiba +

Secretárias da Prefeitura de Extremoz foram beneficiadas com Auxílio Emergencial

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo