Sideral fica de fora da lista final do Oscar 2023
Natal, RN 16 de jun 2024

Sideral fica de fora da lista final do Oscar 2023

24 de janeiro de 2023
3min
Sideral fica de fora da lista final do Oscar 2023

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A produção potiguar Sideral, não ficou entre os cinco finalistas na categoria Melhor Curta-Metragem em Live-Action do Oscar 2023. O filme foi selecionado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Holywood entre 200 outras obras cinematográficas na pré-lista para o Oscar, quando foram escolhidos os 15 curtas, que concorreram a cinco vagas.

Foram selecionados para concorrer na categoria Melhor Curta-Metragem em Live-Action: An Irish Goodbye, Ivalu, Le Pupille, Night Ride e The Red Suitcase. Sideral já esteve em mais de 100 festivais e ganhou 66 prêmios. O elenco é formado pelos atores potiguares Enio Cavalcante, Robson Medeiros, Priscilla Vilela, Fernanda Cunha, Mateus Cardoso, Matheus Brito e George Holanda.

O Brasil também concorria na categoria Documentário com O Território, sobre o povo amazônico Uru-Eu-Wau-Wau. Porém, assim como Sideral, a produção que entrou na pré-lista não ficou entre os cinco finalistas.

O único representante da América Latina no Oscar 2023 será Argentina, 1985, que está entre os cinco indicados na categoria Filme Estrangeiro. A produção é inspirada na história real de dois promotores e sua equipe que ousaram não apenas investigar, mas processar a ditadura militar argentina. O filme está disponível no Prime vídeo.

Making off de Sideral I Foto: cedida

Cannes

Em 2021, o curta-metragem potiguar concorreu concorreu na mostra competitiva do aclamado Festival de Cannes, na França. A indicação ao festival foi inédita e para concorrer à Palma de Ouro, a produção potiguar passou numa seleção com outros 3.739 filmes de todo o mundo. “Sideral”, que foi filmado nas cidades de Natal, Ceará-Mirim e Parnamirim.

Custos

O curta foi foi orçado em cerca de R$ 80 mil a R$ 100 mil. Para rodar o filme, a produção contou com R$ 25 mil financiados pela Lei Aldir Blanc, durante a pandemia da covid-19, e mais R$ 25 mil de financiamento do governo francês, que cobriu os custos com a edição do filme.

Sinopse: Num futuro incerto, o Brasil tem seu primeiro foguete tripulado lançado pela Barreira do Inferno, em Natal (RN). Um acontecimento que deixa todos muito orgulhosos e é motivo até de um feriado nacional! Mas, para além da conquista científica, são as mudanças que esse acontecimento provoca na vida de uma família, que servirão de ponto de partida para o filme “Sideral”

Indicados Oscar 2023:

MELHOR CURTA-METRAGEM EM LIVE-ACTION

An Irish Goodbye

https://www.youtube.com/watch?v=T0YVueR5ho0

Ivalu

https://www.youtube.com/watch?v=XXpKaQbeznM

Le Pupille

https://www.youtube.com/watch?v=yxZ_xOx3-ow

Night Ride

https://www.youtube.com/watch?v=Rr8m9H96-gQ

The Red Suitcase

https://www.youtube.com/watch?v=-0ZThJHWsZM

MELHOR FILME INTERNACIONAL
Nada de Novo no Front
Argentina, 1985

https://www.youtube.com/watch?v=txjU7CdOV4s

Close
EO
The Quiet Girl

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.