Deputados do União Brasil no RN se negam a falar sobre apoio ou oposição a Lula, mesmo sigla tendo 3 ministros
Natal, RN 13 de abr 2024

Deputados do União Brasil no RN se negam a falar sobre apoio ou oposição a Lula, mesmo sigla tendo 3 ministros

3 de fevereiro de 2023
3min
Deputados do União Brasil no RN se negam a falar sobre apoio ou oposição a Lula, mesmo sigla tendo 3 ministros

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Mesmo ocupando três ministérios no governo Lula e com protagonismo à frente de partidos progressistas que estiveram com o petista desde o primeiro turno, o União Brasil ainda não resolveu suas posições frente ao governo federal.

No Rio Grande do Norte, a sigla elegeu dois deputados federais, Benes Leocádio e o ex-presidente da Câmara Municipal de Natal, Paulinho Freire, que não comentaram se deverão ser base de apoio ou oposição ao Planalto. Com 59 deputados e nove senadores, a legenda vem sendo cortejada pelo governo e ganhou três cargos no primeiro escalão. Está nos ministérios do Turismo, Comunicações e, de maneira indireta, na Integração Nacional e Desenvolvimento Regional. 

O presidente da legenda, porém, já descartou a adesão ao governismo. Luciano Bivar disse à CNN Brasil que há muita gente dentro do partido contrária ao governo e que não iria bater de frente com eles.

“A gente não faz parte do governo Lula. Vamos votar com o governo o que for de interesse do Brasil”, disse Bivar.

A reportagem tentou por diversas vezes conversar com Benes Leocádio e Paulinho Freire sobre seus posicionamentos. Com Benes, foram quatro tentativas; com Paulinho, três, sem sucesso. 

Segundo a assessoria de Freire informou, o deputado só iria se pronunciar após reunião com o partido. De acordo com o noticiado pela imprensa nacional, a sigla fez uma reunião da bancada no dia 31 de janeiro, véspera da posse dos parlamentares, mas Paulinho seguiu sem dar retorno.

Deputados apoiaram Bolsonaro no segundo turno

No primeiro turno das eleições para presidente, o União Brasil lançou Soraya Thronicke, que ficou em quinto lugar na corrida. No turno seguinte, a legenda liberou os diretórios estaduais para tomarem suas posições e o RN fechou apoio a Bolsonaro. No Estado, o União é comandado pelo ex-senador José Agripino, notório antilulista. 

A decisão foi anunciada oficialmente em 7 de outubro, em coletiva de imprensa que contou com a presença de Benes e Paulinho, além de deputados estaduais eleitos como Taveira Júnior e Ivanilson Oliveira.

Ainda assim, após a vitória do petista, Benes deu uma entrevista à rádio 98 FM, em que respaldou o resultado das urnas, a despeito da contestação da vitória do atual presidente por golpistas bolsonaristas. 

“Ganhou Lula. Vamos respeitar o resultado. Vamos entender que foi a vontade do povo brasileiro. Quem vai querer ficar à mercê de dificultar a gestão de quem quer que seja? Na medida que torçamos ou formos atuar para dificultar a desenvoltura de quem quer que seja o governo, vai dificultar a vida do brasileiro. Se hoje a gente está como deputado, é para torcer, trabalhar e ajudar o povo do Rio Grande do Norte”, disse.

Saiba mais

Após dizer que Brasil viraria pária mundial no governo Bolsonaro, José Agripino adere ao bolsonarismo no 2º turno

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.