Senadores tomam posse e Rogério Marinho perde disputa pela presidência da Casa; Pacheco vence
Natal, RN 22 de mai 2024

Senadores tomam posse e Rogério Marinho perde disputa pela presidência da Casa; Pacheco vence

1 de fevereiro de 2023
4min
Senadores tomam posse e Rogério Marinho perde disputa pela presidência da Casa; Pacheco vence

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Senado iniciou os trabalhos da nova legislatura nesta quarta (1º) com a posse dos novos eleitos. Dentre eles, o potiguar Rogério Marinho (PL), que concorreu à presidência da Casa, mas foi derrotado pelo reeleito Rodrigo Pacheco (PSD). A votação foi de 49 a 32 em prol do atual presidente.

Pelo levantamento da Agência SAIBA MAIS, dos 27 senadores do Nordeste, 17 deram voto a Pacheco e sete a Marinho. Três (Rodrigo Cunha-UNIÃO/AL, Angelo Coronel-PSD/BA e Styvenson Valentim-PODE-RN) não tiveram seus posicionamentos identificados, embora veículos de imprensa e analistas apontem o direcionamento do voto do potiguar para Rogério Marinho. Como a votação é secreta e feita em cédula de papel, não é possível confirmar que as declarações e direcionamentos foram obedecidos.

O levantamento levou em conta não só as declarações públicas dadas pelos parlamentares, mas alinhamentos de alguns senadores com o governo. No primeiro escalão de Lula, cinco deles são ministros e se licenciaram do cargo para votar em Pacheco, incluindo quatro nordestinos: o ministro da Educação, Camilo Santana (PT-CE), do Desenvolvimento Social, Wellington Dias (PT-PI), dos Transportes, Renan Filho (MDB-AL), e da Justiça, Flávio Dino (PSB-MA).

Inicialmente, a disputa para a presidência contou com três candidatos. Além de Pacheco e Marinho, Eduardo Girão (PODE-CE) também se postulou, mas retirou a candidatura em prol do colega do Rio Grande do Norte.

No seu discurso, Marinho criticou veladamente o Supremo Tribunal Federal (STF) ao falar de supostos “excessos em nome da democracia”.

“Nós precisamos ter a coragem de defender o parlamento e a prerrogativa dessas Casas de acordo com a Constituição. Se houverem excessos, eles podem e devem ser corrigidos pela legislação atual ou ainda pelas Comissões de Ética das duas instituições, e não pelo arbítrio de poucos que infelizmente têm cometido excessos em nome da própria democracia”, afirmou.

Já o senador de Minas Gerais, reeleito no cargo de presidente, falou contra a desinformação e as fake news.

"A responsabilidade que deve ter alguém que senta naquela cadeira, que não pode se render à demagogia, que não pode se render ao populismo, que não pode se escravizar pela desinformação das redes sociais", disse Rodrigo Pacheco.

O Rio Grande do Norte possui três cadeiras no Senado, para mandatos de oito anos. Como Zenaide Maia (PSD) e Styvenson Valentim (PODE) já haviam sido eleitos em 2018, a última eleição abriu uma vaga, em que venceu Rogério Marinho (PL).

Nos bastidores, a postulação de Marinho era uma forma de demarcar o espaço da extrema-direita e diminuir o peso da vitória de Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Confira a seguir o levantamento da Agência SAIBA MAIS. As informações não são oficiais, já que a votação é secreta.

Alagoas

Renan Calheiros (MDB): Pacheco

Renan Filho (MDB): Pacheco

Rodrigo Cunha (UNIÃO): não declarado

Bahia

Angelo Coronel (PSD): sem declaração

Jaques Wagner (PT): Pacheco

Otto Alencar (PSD): Pacheco

Ceará

Camilo Santana (PT): Pacheco

Cid Gomes (PDT): Pacheco

Eduardo Girão (PODE): Marinho

Maranhão

Eliziane (PSD): Pacheco

Flávio Dino (PSB): Pacheco

Weverton (PDT): Pacheco

Paraíba

Daniella Ribeiro (PSD): Pacheco 

Efraim Filho (UNIÃO): Marinho

Veneziano Vital do Rêgo (MDB): Pacheco

Pernambuco

Fernando Dueire (MDB): Marinho

Humberto Costa (PT): Pacheco

Teresa Leitão (PT): Pacheco

Piauí

Ciro Nogueira (PP): Marinho

Marcelo Castro (MDB): Pacheco

Wellington Dias (PT): Pacheco

Rio Grande do Norte:

Rogério Marinho (PL): Rogério Marinho

Styvenson (PODE): sem declaração

Zenaide Maia (PSD) Pacheco

Sergipe

Alessandro Vieira (PSDB): Marinho

Laércio Oliveira (PP): Marinho

Rogério Carvalho (PT): Pacheco

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.