Israel Araújo, o candidato a deputado federal que teve o voto mais caro do RN
Natal, RN 1 de mar 2024

Israel Araújo, o candidato a deputado federal que teve o voto mais caro do RN

21 de fevereiro de 2023
5min
Israel Araújo, o candidato a deputado federal que teve o voto mais caro do RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Por Valmir Pirula, especial para a agência SAIBA MAIS

No primeiro dia de fevereiro, os 8 representantes do Rio Grande do Norte iniciaram seus mandatos na 57ª legislatura da Câmara dos Deputados. Para chegar até lá, os nomes escolhidos pelos potiguares passaram pelo sufrágio eleitoral, que teve como uma de suas marcas o considerável incremento dos recursos do fundo eleitoral. Por consequência, as despesas declaradas de campanha cresceram na mesma proporção.

Em relação ao desembolso total, todos os candidatos a deputado federal pelo RN gastaram juntos R$ 64,9 milhões. Abertas as urnas, 1.870.321 votos foram contabilizados como válidos. Fazendo uma proporção entre despesas e resultado final, se conclui que cada voto para Câmara custou R$ 34,74. Entretanto, em meio aos 187 postulantes ao cargo, Israel Alves Araújo Santos (PMN) se destacou como o voto mais caro.

Antes de esmiuçar as finanças e votos do candidato, é importante conhecer um pouco da sua história. Israel nasceu em Guarulhos (SP) em 1991 e concluiu o ensino fundamental em 2007. Sete anos mais tarde, finalizou o ensino médio em um supletivo chamado Colégio Dr. Mattos Serrão, localizado no interior do Maranhão. O fato curioso é que existem diversos relatos na internet de que os certificados emitido pela instituição de ensino não possuem validade.

Ainda na Grande São Paulo, em 2017 ocorreu a primeira filiação partidária de Israel Araújo. A agremiação escolhida foi o Partido Social Cristão (PSC). Entre setembro de 2019 e março de 2020, o então correligionário do Pastor Everaldo ocupou um cargo comissionado na Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social da Prefeitura de Guarulhos. Porém, logo após a sua exoneração, Israel trocou de legenda e ingressou no Partido da Mobilização Nacional (PMN). Em pouco tempo já era o presidente da Comissão Provisória do diretório municipal.

Chegado o ano de 2021, Israel Araújo deixou o estado de São Paulo e desembarcou no Rio Grande do Norte. Em solo potiguar, o guarulhense transferiu seu domicílio eleitoral e assumiu o comando do PMN no estado. A principal missão era viabilizar a formação das chapas do partido para a disputa do pleito de 2022. No período da convenções, o diretório estadual lançou candidatos ao governo, senado, assembleia legislativa e câmara. Dentre tantos nomes, Israel estava entre os noves postulantes a deputado federal.

Durante a campanha, Israel montou uma boa estrutura de pessoas para trabalhar na sua eleição. O grupo era formado por coordenadores, lideranças, assessores, militantes, segurança e motorista. Ao todo, o candidato gastou R$ 100 mil com os quase 35 colaboradores. Para organizar a parte burocrática, foi contratado um escritório de contabilidade localizado em São Paulo (SP) ao custo adicional de R$ 72 mil.

No que se refere a comunicação, os investimentos foram ousados. No total, houve um desembolso de quase R$ 44 mil na contratação de gráficas para o fornecimento de materiais impressos. O montante resultou nos inacreditáveis R$ 1,750 milhão de santinhos com o nome Israel Araújo e o seu número 3384. Uma quantidade de panfletos suficientes para atender 50% de toda população do Rio Grande do Norte.

O comitê do candidato ainda contratou uma consultoria de publicidade. A empresa está situada em São Gonçalo do Amarante e foi fundada em abril de 2022, poucos meses antes da eleição. O serviço da agência custou R$ 130 mil e contemplou o planejamento e elaboração de desenhos e textos publicitários. Apesar da importância das mídias digitais, Israel não investiu no impulsionamento de conteúdo nas redes sociais.

Somando os contratos descritos, acrescentando outras pequenas despesas, o comitê de Israel usou R$ 349.642,00. Para o pagamento dos compromissos assumidos, o direção nacional do PMN repassou ao CNPJ do candidato a quantia de R$ 350 mil. O valor foi oriundo do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, o popular fundão.

No dia 2 de outubro de 2022, mesmo com os investimentos realizados, o número 3384 foi digitado apenas por 96 pessoas, sendo 77 em Natal. Levando em consideração o montante utilizado com o resultado final do pleito, cada voto em Israel Araújo custou R$ 3.642,10. Para se ter uma noção do exagero, Paulinho Freire conquistou uma cadeira na câmara com o gasto por voto de R$ 35,58,  valor mais alto entre os eleitos.

Ainda sobre o resultado de Israel Araújo é necessário destacar que o candidato contratou três lideranças para cada um atuar exclusivamente nos municípios de Macaíba, Ceará-Mirim e São Gonçalo do Amarante. Os contratos somados resultaram uma despesa de R$ 10 mil e geraram em cada cidade, respectivamente, apenas 0, 1 e 2 votos, respectivamente.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.