Sem Rosados, Mossoró não elege nenhum deputado federal após 78 anos
Natal, RN 27 de mai 2024

Sem Rosados, Mossoró não elege nenhum deputado federal após 78 anos

1 de fevereiro de 2023
4min
Sem Rosados, Mossoró não elege nenhum deputado federal após 78 anos

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Após quase oito décadas, a nova bancada potiguar de deputados federais tomou posse nesta quarta (1) sem nenhum representante mossoroense. 

O compilado, feito pelo Blog Carlos Santos, mostra que Mossoró conquistou ao menos uma cadeira em 19 eleições seguidas. A primeira foi com o empresário Mota Neto em 1945. A hegemonia dos Rosados viria cinco anos depois. 

A partir de 1950, o principal clã político da cidade do Oeste elegeu representante em 17 disputas, com exceção de 1958, quando outra família tradicional elegeu um deputado: Tarcísio Maia, pai do ex-governador José Agripino. O outro mossoroense eleito nesta disputa foi o médico Xavier Fernandes.

O recordista de mandatos deste grupo foi Vingt Rosado, pai da ex-deputada Sandra. Vingt acumulou sete vitórias seguidas, de 1962 até 1986. Em 1990, o genro Laíre (esposo de Sandra) foi eleito e reeleito mais duas vezes. Sandra conquistou três mandatos, de 2002 a 2010, quando o sandrismo se despediu da Casa. 

O último remanescente da principal família mossoroense foi Beto Rosado, filho do também ex-deputado Betinho. O engenheiro agrônomo foi eleito em 2014 e reeleito em 2018, após uma manobra jurídica que retirou o mandato de Fernando Mineiro (PT). Em 2022, amargou derrota e não viu nenhum parente ocupar seu espaço. 

Em 3 de outubro, um dia após a derrota, Beto deu uma declaração nas redes sociais e afirmou que estava satisfeito.

"Estou satisfeito, o grupo foi forte, foi unido, batalhou, lutou, mas infelizmente não tivéssemos essa tão esperada e almejada cadeira na Câmara Federal. Mas fica aqui o exemplo. Era a regra do jogo”, afirmou.

Já o recorde de mossoroenses em uma mesma legislatura foi em 1998, quando Laíre, Betinho e Múcio Sá foram colegas em Brasília. 

Alves também de fora

Outra família experiente em eleições no RN também estará de fora: os Alves, mas desta vez identificados principalmente com Natal. O último deste ramo foi Walter Alves, que se despediu da Câmara neste ano para assumir o cargo de vice-governador do Estado. Ele tentou eleger o pai, Garibaldi Alves Filho, em seu lugar, sem êxito. O ex-senador e ex-ministro de Dilma Rousseff recebeu 92.753 votos e não conseguiu ser eleito.

Já Henrique Eduardo Alves sofreu uma derrota esmagadora. Ele deixou o MDB após 52 anos e ingressou no PSB para tentar um novo mandato na Câmara, conquistando apenas 11.630 votos. A saída do ex-deputado do partido veio após uma crise com seu primo Garibaldi Alves, que comanda a sigla no Estado ao lado de Walter. 

Henrique Eduardo Alves foi deputado federal por 11 mandatos consecutivos, de 1971 a 2014, tendo presidido a Casa entre 2013 e 2015, durante o governo Dilma Rousseff (PT). Também ocupou o cargo de ministro do Turismo. Sua última disputa eleitoral havia sido em 2014, quando concorreu ao Governo do Rio Grande do Norte pelo MDB. Ele terminou o primeiro turno em primeiro lugar com 47,34% dos votos e foi ao segundo turno contra Robinson Faria. Na segunda rodada, porém, Alves perdeu força e foi derrotado por Faria.

Veja levantamento completo de mossoroenses na Câmara, feito pelo jornalista Carlos Santos:

1945 – Mota Neto

1950 – Dix-huit Rosado e Mota Neto (Ficou na suplência, mas assumiu com a eleição a vice-presidente do natalense Café Filho, também eleito deputado federal, simultaneamente)

1954 – Dix-huit Rosado

1958 – Xavier Fernandes e Tarcísio Maia (Nascido em Catolé do Rocha-PB, mas radicado em Mossoró)

1962 – Vingt Rosado

1966 – Vingt Rosado

1970 – Vingt Rosado

1974 – Vingt Rosado

1978 – Vingt Rosado

1982 – Vingt Rosado

1986 – Vingt Rosado e Wilma de Faria

1990 – Laíre Rosado

1994 – Laíre Rosado e Betinho Rosado

1998 – Laíre Rosado, Betinho Rosado e Múcio Sá

2002 – Sandra Rosado e Betinho Rosado

2006 – Sandra Rosado e Betinho Rosado (Ficou na suplência de Nélio Dias, mas com morte deste em 20 de julho de 2007, assumiu o mandato)

2010 – Sandra Rosado e Betinho Rosado

2014 – Beto Rosado

2018 – Beto Rosado (Assegurou mandato após manobra jurídica. O eleito foi Fernando Mineiro, do PT)

2022 – Nenhum

Saiba mais

Sandra desiste de eleições, diz que sempre votou em Lula e reflete sobre os Rosados: “qual político nunca se desgastou?”

Sem votos: com derrota de Beto Rosado, Rosalbismo perde último mandato

Ex-presidentes da Câmara, Henrique Alves e Eduardo Cunha sofrem derrota esmagadora nas eleições

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.