Indígenas do RN querem dobrar participação no Acampamento Terra Livre deste ano; veja como ajudar
Natal, RN 23 de mai 2024

Indígenas do RN querem dobrar participação no Acampamento Terra Livre deste ano; veja como ajudar

7 de março de 2023
4min
Indígenas do RN querem dobrar participação no Acampamento Terra Livre deste ano; veja como ajudar

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Os indígenas do Rio Grande do Norte fazem campanha para a participação no Acampamento Terra Livre (ATL) de 2023, previsto para acontecer entre 24 e 28 de abril em Brasília. A meta, segundo o cacique Luiz Katu, do território Potiguara Katu, é dobrar o número de potiguares no evento, indo de cerca de 40 em 2022 para mais de 80 neste ano. 

“A gente tá querendo levar no mínimo 50 indígenas. Mas a nossa proposta é ampliar para dois ônibus que levem uma média de 80 indígenas para essa mobilização. A gente nunca conseguiu levar um número tão grande. Levamos uma média de 40 indígenas no último ATL, mas queremos multiplicar isso e mostrar um pouco das nossas lutas por demarcação”, diz o cacique.

Na pauta, os potiguares devem manter a cobrança para o avanço da demarcação de três territórios indígenas no Estado, que foram travados pelo governo Bolsonaro. De acordo com Katu, já há reuniões com o Ministério Público e uma promessa da gestão Lula de prosseguir nas ações.

Há três grupos de estudos do governo federal para acompanhamento de territórios locais: o mais avançado é o Sagi/Trabanda, em Baía Formosa. Já as comunidades Katu e Mendonça estão ajuizados e aguardam a criação dos grupos de estudos feitos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), explica Luiz.

“Houve um diálogo aqui do Estado com acompanhamento do Ministério Público para avançar. O território Sagi/Trabanda e Jacu são duas aldeias que estão com o seu território já com o estudo de identificação e delimitação, com todo o estudo feito pelo GT garantido e ele estava travado no governo anterior, então há uma promessa agora de se retomar para esse ano. E há também uma promessa aberta para garantia do início do GT no território Potiguara Katu e Mendonça, que está entre João Câmara e Jardim de Angicos”, comenta.

Com a criação do Ministério dos Povos Indígenas (MPI), as reivindicações devem ser mantidas. De acordo com Katu, as populações originárias têm enfrentado o aumento do agronegócio e tentativas de assassinato.

“A falta de demarcação tem ocasionado perseguições, tentativas de cooptação, tentativas de homicídio contra lideranças indígenas, um grave avanço do agronegócio, principalmente da cana-de-açúcar, o desaparecimento de nascentes por falta de defesa da Mata Atlântica”, elenca.

Com a mudança de comando no Planalto, a nova edição do ATL deve ser de “expectativa”. 

“O movimento indígena nacional vai estar também comemorando um avanço nas políticas públicas para os povos indígenas, com a saída de um governo de retrocesso. Um governo que retirou muitos direitos, que cessou muitas das nossas políticas públicas, em que a sua bancada aprovou alguns decretos nocivos. Garantiu que a Amazônia tivesse um aumento no índice de desmatamento, do aumento do garimpo e da mineração ilegal”, diz, em referência ao governo Bolsonaro. 

“A gente tá chegando para somar e garantir que essas políticas públicas sejam recuperadas, como Lula havia nos garantido no último ATL”, espera.

Como ajudar:

O custo para ajudar os indígenas potiguares corresponde ao transporte de Natal para Brasília, o deslocamento dos indígenas das aldeias para Natal e itens como colchonetes, alimentação e barracas de camping.

Serão quatro dias de percurso na estrada (dois para ir e dois para voltar), mais os quatro dias de evento. A seguir, as contas Pix:

Pix José Carlos Tavares da Silva: 087.729.344-92

Pix Francisca Bezerra, do Povo Tapuia Tarairiú: 84 994351633

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.