Um refúgio para os amantes de gatos: chegou à Natal o primeiro “cat café” do RN
Natal, RN 22 de abr 2024

Um refúgio para os amantes de gatos: chegou à Natal o primeiro “cat café” do RN

26 de março de 2023
6min
Um refúgio para os amantes de gatos: chegou à Natal o primeiro “cat café” do RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Mais que expresso e um cardápio variado, que vai dos tradicionais doces e salgados a opções veganas, chegou à Natal um refúgio para os amantes de gatos: o “Poticat Café”, a primeira cafeteria com gatos do Rio Grande do Norte. O estabelecimento, que é febre no Japão, chegou ao Brasil em 2014 e tem ganhado popularidade em todas as regiões do país.

Como gateira que sou, sentia falta de um espaço em Natal que pessoas como eu pudessem se reunir, interagir, ver gatinhos. Os eventos e espaços para pets em Natal contemplavam somente cachorros, e levar gatos para espaços com cachorros pode não dar certo. Aí comecei a acompanhar nas redes “cat cafés” que já existem no Brasil (Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba já possuem) e dei a ideia para meu irmão, hoje sócio, que apostou nesse empreendimento. Da ideia e execução das obras à inauguração foram apenas três meses”, explica a idealizadora e responsável pelo espaço inaugurado no último dia 10 de março, Luciana Silva. A jornalista é “mãe de gatos”, protetora animal e faz parte do “Catclub” do Rio Grande do Norte.

Além de café especial, comidinhas afetivas e muitas histórias, o estabelecimento, localizado na avenida Xavier da Silveira, 1132, em Lagoa Nova, conta com loja para gatos e gateiros, espaço para interação com os animais e funciona como um ambiente para adoção desses felinos.

Diariamente vejo gatinhos precisando de adoção, ONGs cheias, e queria que no nosso espaço tivesse um projeto social, para adoção de gatinhos resgatados”, revela Luciana.

Luciana é jornalista, “mãe de gatos”, protetora animal e faz parte do “Catclub” do RN

No estabelecimento, o ambiente da gatoterapia é reservado para os gatos que estão para adoção. É uma área totalmente projetada para eles, com parquinho para brincar e sempre com a presença de um funcionário da casa para cuidar dos bichinhos e recepcionar os clientes que desejam vivenciar essa experiência de interação verdadeira.

Para passar um tempo na área dos gatos, é preciso respeitar algumas regras básicas, como não no colo os bichinhos que não querem interagir e ter cuidado com barulhos e movimentos bruscos. Crianças menores de 12 anos devem entrar acompanhados por um adulto responsável. Lá, a vontade do gato é a que conta. A permanência na área reservada exclusivamente a eles é cobrada à parte.

Cobramos uma taxa simbólica, que não é para o lucro do café, mas sim para poder mantê-los sempre em dia com a saúde, alimentação, brinquedos e tudo mais. O valor é R$ 5 por 10 minutos no gatil, e cada minuto adicional é cobrado R$ 1”, avisa Luciana.

Ela explica que na seleção dos animais para gatoterapeutas é levado “em conta o comportamento (tem que ser sociável com humanos e outros gatos), além de serem castrados e terem feito checkup, teste de fiv/felv, vermifugação, despulgação e vacinas em dia”.

Todos os gatos estão disponíveis para adoção e “assim que um gatinho for adotado, levaremos outro para a vaga, movimentando e estimulando a adoção responsável e dando oportunidade de mudar vidinhas”.

Luciana alerta que essa adoção tem que ser responsável. Caso surja o interesse pela adoção, é preciso “garantir que o gatinho terá toda a segurança e bem-estar que merece, sem rota de fuga, com a casa ou apartamento telado. Nós fazemos uma entrevista prévia com o candidato para verificar se ele está apto para adotar o gato. E ele assina um termo de compromisso com a adoção responsável”.

Fachada da primeira cafeteria com gatos do RN | Foto: Luciana Silva

Na parte da cafeteria, os frequentadores poderão “levar seus gatinhos para fazer companhia, não só para tomar aquele cafezinho, mas sobremesas, doces e salgados deliciosos. E tem também um lanchinho esperto também para os gatinhos”, explica Luciana.

O cardápio é extenso e caprichado, mas o sucesso maior fica por conta das xícaras e talheres que têm a silhueta de um gato. Por toda a parte, há objetos que remetem aos felinos.

O ambiente conta com um “Catshop”. “Com certeza é a maior loja para gatos e gateiros do estado. De roupinhas, bandanas e acessórios e outras coisas para os miaus, até bijous, relógios, camisetas, bolsas, canecas e mais uma infinidade de produtos para os humanos”.

O local conta com loja para gatos e gateiros |Foto: Luciana Silva

A expectativa é o “Poticat Caféseja um espaço aonde as pessoas vão para interagir, trocar experiências sobre a vida com os gatos, transmitir conhecimento do mundo felino (com eventos mensais com temas de saúde, enriquecimento ambiental e comportamento felino), divulgar cada vez mais não somente o café, mas os personagens principais que há nele: os gatos! E com isso, aumentar o número de adoção e desmistificar alguns preconceitos que existe com os felinos”.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.