Após greve, Governo paga R$10 milhões para implantação do piso dos professores do RN
Natal, RN 20 de jun 2024

Após greve, Governo paga R$10 milhões para implantação do piso dos professores do RN

26 de abril de 2023
2min
Após greve, Governo paga R$10 milhões para implantação do piso dos professores do RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Governo do Estado pagou nesta quarta-feira (26) cerca de R$ 10 milhões para a implantação do piso dos professores da rede estadual. Para os aposentados, o dinheiro estará na conta no próximo dia 30. 

A implantação corresponde à aplicação de 14,95% do mês de abril, em folha suplementar, direcionada aos dois mil professores que ganham abaixo do piso, que é retroativo ao mês de janeiro. Esse foi o planejamento do governo estadual acertado com a classe dos professores e que está sendo cumprido de acordo com a proposta.

O restante dos professores, que ganha acima do piso estabelecido, começará a receber no mês seguinte. Segundo o governo, o Rio Grande do Norte é o único estado do Brasil onde se paga o piso para toda a categoria, não apenas para quem estava abaixo do piso, mas também todos os ativos, aposentados e pensionistas com paridade, linearidade e integralidade.

Como ficará para quem recebe acima do piso

Para os professores que já recebem acima do piso, o planejamento ficou da seguinte forma:

  • aplicação de 7,21% em maio para todos que já recebem acima do Piso (ativos, aposentados e pensionistas com paridade); 
  • aplicação de 3,69% em novembro (ativos, aposentados e pensionistas com paridade); 
  • aplicação de 3,49% em dezembro (ativos, aposentados e pensionistas com paridade); 
  • retroativo quitado em 8 parcelas, entre maio e dezembro de 2024, contemplando ativos, aposentados e pensionistas com paridade.

Greve dos professores por piso durou mais de um mês

Os professores da rede estadual encerraram a greve da categoria em 12 de abril, após mais de 30 dias de paralisação. Naquele dia, em assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte/RN), foram 272 votos pela suspensão da greve, 181 pela manutenção e 10 abstenções.

Os professores decidiram acatar a proposta que havia sido feita pelo Governo do Estado, de fazer o pagamento de maneira igualitária para ativos e aposentados, com implantação do piso para professores que ganham abaixo do valor mínimo a partir de abril e parcelamento do reajuste previsto no novo piso para quem já ganha acima desse valor.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.