CIDADANIA

Cem homens foram presos no RN em março durante operações de combate à violência contra mulher

Em março, 100 prisões foram realizadas no Rio Grande do Norte relacionadas a investigações de crimes praticados contra mulheres, no contexto doméstico e familiar, e ainda crimes sexuais contra crianças, adolescentes, idosas e mulheres fora do âmbito familiar.

A informação é da Polícia Civil do Estado (PCRN), que divulgou, nesta segunda-feira (4), o balanço das operações “Atria” e “Mulheres Seguras”, deflagradas durante o mês de março, em alusão à comemoração do Dia Internacional da Mulher.

Além das prisões, 909 inquéritos policiais foram concluídos e remetidos à Justiça, 295 vítimas de violência foram visitadas, 84 denúncias foram apuradas, cinco armas foram apreendidas e 29 ações preventivas e pedagógicas foram realizadas em todo o estado, a fim de esclarecer dúvidas sobre as formas de violência praticadas no âmbito doméstico e/ou familiar.

A Operação “Atria” foi coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública; e a Operação “Mulheres Seguras” teve coordenação do Departamento de Proteção a Grupos em Situação de Vulnerabilidade (DPGV) da PCRN. As ações tiveram início no dia 28 de fevereiro, com encerramento no dia 31 de março, com escopos diversos (preventivo, repressivo, de inteligência e educativo).

Qualquer denúncia de violência doméstica ou de descumprimento de Medidas Protetivas de Urgência (MPU) podem ser comunicadas pelos meios oficiais: Disque 181 e delegaciavirtual.sinesp.gov.br.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Previous ArticleNext Article