Estreia de filme sobre comunista potiguar é cancelada no Moviecom em Natal; família denuncia boicote e empresa alega problema técnico
Natal, RN 14 de jul 2024

Estreia de filme sobre comunista potiguar é cancelada no Moviecom em Natal; família denuncia boicote e empresa alega problema técnico

13 de abril de 2023
5min
Estreia de filme sobre comunista potiguar é cancelada no Moviecom em Natal; família denuncia boicote e empresa alega problema técnico

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Moviecom, em Natal, foi o único cinema do Brasil a não exibir O Pastor e o Guerrilheiro na estreia oficial do filme, nesta quinta-feira (14). Dirigido por José Eduardo Belmonte, o longa conta uma passagem da história do líder comunista Glênio Sá, único potiguar a lutar na mítica Guerrilha do Araguaia, principal ação de luta armada no campo contra a ditadura militar.

A família de Glênio mobilizou amigos e pessoas que conheciam ou conviveram com o comunista. Anônimos que se interessam pela história do potiguar ou pelo período de exceção que o país atravessou por 21 anos também foram ao cinema, mas não conseguiram assistir.

Ainda no local, uma série de informações desencontradas, relatadas por uma funcionária do Moviecom, deixou a família revoltada. Num primeiro momento, uma mulher que se disse funcionaria do cinema disse que a distribuidora A2 não havia enviado o filme no formato físico. Poucos minutos depois, um representante da A2, empresa que distribuiu o longa para todo o Brasil, informou que a versão era mentirosa e encaminhou à jornalista Jana Sá, filha de Glênio, uma mensagem com o protocolo de recebimento da película pela empresa.

Confrontada, a funcionária se contradisse e informou que o material estava com defeito e a versão encaminhada por e-mail não funcionou.

Segundo Jana Sá, que intermediou o contato com o Moviecom, a representante do Movicom no local contou ainda que o técnico responsável pela projeção dos filmes estava de licença médica e, por isso, não sabia dizer qual era o defeito técnico do equipamento.

O Pastor e o Guerrilheiro estreou hoje em 29 salas de cinema em 19 cidades diferentes do Brasil. A única em que a copia física do filme deu defeito foi na cidade onde viveu o guerrilheiro, cuja história inspirou o longa-metragem idealizado pelo produtor Nilson Rodrigues.

A pesquisadora, jornalista e documentarista Jana Sá classifica de "política" a decisão do Moviecom de não exibir o filme justamente em Natal.

- Foi uma decisão política, sim. Só o Moviecom não exibiu. No mínimo, faltou sensibilidade, interesse e boa vontade. No mínimo. A funcionária mentiu, o técnico que pode dizer qual é o defeito do filme estava de licença médica, e ninguém avisou nada. Porquê ? O representante da distribuidora do filme disse que já mandaram um nova cópia física, mas só chega amanhã. Eu avisei a Nilza e ela disse que, quando chegar, vai avaliar se está ou não com defeito. A decisão de não exibir o filme foi política, desabafou emocionada.

O Guerrilheiro

Glênio Sá foi preso pelos militares no Araguaia, torturado e solto em 1973 apos a família receber uma carta da filha de um homem que permaneceu varias semanas na cela ao lado. Os dois combinaram de se encontrar, no ano 2000, na torre de TV, em Brasilia. O encontro nunca aconteceu porque Glênio morreu em 26 de julho de 1990, num acidente cercado de mistério e que a família desconfia de que foi encomendado, mesmo apos 11 anos da assinatura da lei da Anistia.

Varias das informações reunidas pela família ao longo dos últimos 30 anos serviram de matéria-prima para o documentário Não foi acidente, mataram meu pai, dirigido por Jana Sá, que tinha apenas 6 anos quando perdeu o pai.

 Moviecom nega boicote e lamenta mal entendido

A Agência SAIBA MAIS entrou em contato com o Moviecom e recebeu uma mensagem de Raphael Frossard, responsável pela area operacional da Moviecom Praia Shopping. Leia a resposta na integra:

A gerente Nilza entrou em contato comigo referente ao ocorrido de hoje com o filme “O Pastor e o Guerrilheiro”

Gostaria de esclarecer que não houve por parte da Moviecom Cinemas boicote com o filme, inclusive, o mesmo foi programado para ser exibido pela Moviecom Cinemas e será exibido assim que recebermos um novo HD com funcionamento correto.

Infelizmente recebemos o HD do filme com problemas o que fez com que o mesmo não pudesse ser inserido no projetor. É um problema que as vezes ocorre, e quando ocorre, entramos em contato com as distribuidoras e solicitamos um novo HD para que a gente consiga exibir um conteúdo.

Assim que nossa equipe identificou que o HD que recebemos estava com problemas, diversas tentativas foram realizadas para inserir o conteúdo, só que sem sucesso.

Lamentamos o mal entendido uma vez que como empresa brasileira sempre incentivaremos o cinema nacional.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.