RN tem 88% do público-alvo com vacinação completa para covid-19; veja onde se vacinar
Natal, RN 20 de jun 2024

RN tem 88% do público-alvo com vacinação completa para covid-19; veja onde se vacinar

3 de abril de 2023
5min
RN tem 88% do público-alvo com vacinação completa para covid-19; veja onde se vacinar

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Rio Grande do Norte atingiu 88% de cobertura completa da vacinação contra a covid-19. Da meta de 2.534.421 pessoas, até esta segunda (03), 2.800.103 tinham se vacinado com a Dose Única (DU) ou com duas doses (D2), segundo as informações disponíveis na plataforma RN+ Vacina. Ao todo, 3.324.645 pessoas se cadastraram na plataforma para receber as doses das vacinas.

Mas, apesar do bom número, que se aproxima da meta estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de vacinar 90% da população, os índices vão caindo conforme a vacinação avança para as doses de reforço.

Até agora, apenas 57% (1.829675) do público-alvo potiguar procurou a 1ª dose de reforço (D3) nas unidades de saúde e 26% (838.111) receberam a segunda dose de reforço (D4).

Na maioria dos estados do Nordeste, as informações sobre a porcentagem de vacinados do público-alvo não estão completas. Apenas na vizinha Paraíba (PB), foi possível acessar o vacinômetro com os dados completos e atualizados. Por lá, a vacinação com a D2 ou Dose Única está em 83,96 %.

Quem pode se vacinar? 

Crianças de 03 a 05 anos - Imunizante Coronavac: Primeira dose disponível em todos os pontos de aplicação, com dose de reforço em 28 dias.

4ª dose: Os imunossuprimidos que tenham completado quatro meses da D3 da vacina contra Covid-19, podem procuram um dos locais de vacinação para receber uma dose adicional da vacina do fabricante Pfizer. As pessoas com idade a partir de 18 anos e profissionais de saúde a partir de 18 anos podem receber a partir deste sábado (04) a quarta dose (D4) de reforço da vacina contra a Covid-19 tendo quatro meses da D3.

5ª dose: Os imunossuprimidos com 18 anos e mais que tenham completado quatro meses da D4, podem procuram um dos locais de vacinação para receber uma dose adicional (3ª dose de reforço) da vacina contra a Covid-19. As pessoas com 60 anos e maisque tenham completado quatro meses da D4, podem procuram um dos locais de vacinação para receber uma dose adicional (3ª dose de reforço) da vacina contra a Covid-19.

Bebês de 06 meses a 02 anos: O esquema vacinal de recém-nascidos entre 06 meses a 02 anos de idade acontece exclusivamente nas unidades básicas de saúde de referência:

  • Pajuçara e África;
  • Vale Dourado e Soledade II;
  • Candelária e Nova Descoberta;
  • São João e Alecrim;
  • Bairro Nordeste e Felipe Camarão II.

Para completar o esquema vacinal são necessárias a aplicação de três doses, com intervalos de quatro semanas da D1 para a D2 e oito semanas da D2 para a D3.

Bivalente Pfizer:

1ª FASE (públicos)
1 - Idosos a partir de 70 anos;
2 - Pessoas de Instituições de Longa Permanência (ILPs); Residência Inclusiva (RI) e trabalhadores destas instituições;
3 - Imunossuprimidos a partir de 12 anos.
Outras informações
1 - Para se imunizar, o usuário precisa ter concluído no mínimo o esquema básico de duas doses de vacinas contra a Covid-19 (D1 e D2).
2- Para as pessoas ainda fora do grupo de prioridade da Pfizer bivalente, permanece a vacinação já utilizada para reforços das vacinas de Oxford e da Pfizer monovalente.
3 - Para todos os reforços, o intervalo permanece de quatro meses da última dose.
4 - Vacinação nas UBSs - segunda-feira a sexta-feira - 8h às 12h e de 13h às15h. Vacinação nos pontos extras do Midway Mall, Via Direta e Partage Norte Shopping  - segunda-feira a sábado - 14h às 20h.
Todos esses e outros detalhes estão disponíveis na plataforma Vacina Natal.

Locais de vacinação em Natal:

As Unidades Básicas de Saúde funcionam no seguinte horário: de segunda à sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 12h30 às 15h30h.

Máscara

A partir desta segunda, o uso de máscara de proteção facial não é mais obrigatório para pacientes que não apresentem sintomas de doença respiratória nas unidades de saúde e laboratórios, segundo nota técnica emitida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Já no caso de pacientes suspeitos, confirmados, que tiveram contato com alguém doente de covid-19 ou acompanhante, o uso continua sendo obrigatório.

A recomendação de uso da máscara de proteção facial também continua no caso dos profissionais de saúde.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.