Denúncia de violações contra idosos aumenta 36% no RN
Natal, RN 25 de jun 2024

Denúncia de violações contra idosos aumenta 36% no RN

8 de maio de 2023
Denúncia de violações contra idosos aumenta 36% no RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Nos três primeiros meses do ano, foram feitas 2.336 denúncias de violações contra pessoas idosas no Rio Grande do Norte. O número representa um aumento de 36,28% do que foi registrado no mesmo período do ano passado, quando foram realizadas 1.714 denúncias do tipo.

Enquanto em 2023 foram realizadas 770 denúncias em janeiro, 726 em fevereiro e 840 em março, em 2022 foram 487 registros em janeiro, 659 em fevereiro e 568 em março. Os dados foram retirados do site do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

Em todo o país, as denúncias de violações contra idosos passou de 84.312 em 2022 para 122.784 em 2023. De acordo com a Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, a alta pode estar relacionada com uma maior divulgação do Disque 100, número através do qual é possível fazer denúncia de maneira anônima.

A alta no número de denúncias também pode ser observada nos dados nacionais. Foram 84.312 denúncias em 2022 contra 122.784 este ano. As violações mais comuns são as que dizem respeito à integridade, liberdade e direitos sociais. O estado com o maior número de denúncias é São Paulo, seguido pelo Rio de Janeiro e Minas Gerais. Nesse ranking, o RN ocupa a 13ª posição.

Dados de 2023 do MMFDH
Dados do Brasil em 2023 I Fonte: MMFDH
Dados do RN em  2023 I Fonte: MMFDH
Dados do RN em 2023 I Fonte: MMFDH

Número de denúncias:

2023

RN

Janeiro: 770

Fevereiro: 726

Março: 840

TOTAL: 2.336

BRASIL

Janeiro: 42.353

Fevereiro: 37.242

Março: 43.189

TOTAL: 122.784

2022

RN

Janeiro: 487

Fevereiro: 659

Março: 568

TOTAL: 1.714

BRASIL

Janeiro: 25.152

Fevereiro: 30.297

Março: 28.863

TOTAL: 84.312

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.