Moradores de Mãe Luíza denunciam que escola está fechada há dois anos para reforma de seis meses
Natal, RN 24 de jun 2024

Moradores de Mãe Luíza denunciam que escola está fechada há dois anos para reforma de seis meses

18 de maio de 2023
Moradores de Mãe Luíza denunciam que escola está fechada há dois anos para reforma de seis meses

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Fechada desde março de 2020 por causa da pandemia da covid-19, ainda não há previsão para que as portas da Escola Estadual Monsenhor Alfredo Pegado, a mais antiga do bairro de Mãe Luíza, em Natal (RN), sejam reabertas.

Mesmo com o retorno das aulas presenciais em 2021, a unidade permaneceu com as atividades suspensas à pedido do Ministério Público, por apresentar problemas estruturais. Com a previsão de uma reforma de seis meses, alunos e professores foram transferidos temporariamente para a Escola Severino Bezerra de Melo, no mesmo bairro.

Porém, apesar do tempo decorrido, a obra ainda não foi iniciada. De acordo com a antiga direção da Escola Estadual Monsenhor Alfredo Pegado, apenas depois de uma reunião na justiça federal no último dia 10 deste mês, a Secretaria de Educação do RN anunciou que a reforma começará a ser executada até o próximo dia 25, mas com um planejamento diferente daquele que teria sido acordado com a comunidade.

O governo tem até o dia 25 para iniciar a obra do muro, mas o restante da escola tem um prazo maior. Eles disseram que só vão poder mexer na portaria, banheiros e cozinha. A escola está fechada há três anos e não vai ter nada para os alunos?”, questiona Leonardo Sinedino, professor e antigo diretor da Escola Estadual Monsenhor Alfredo Pegado.

Na época do retorno às aulas, em 2021, os moradores chegaram a denunciar o fechamento da escola por causa da transferência dos alunos. Mas, a informação foi negada pela Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC), que explicou que a unidade passaria apenas por uma reforma de seis meses.

É uma sequência de puxadas de tapete. A Secretaria foi lá na escola, apresentou o projeto, prometeu que a obra ia começar em setembro, não começou, depois ia ser em outubro, também não começou... lamenta Sinedino.

A Agência Saiba Mais tentou contato com a Secretaria Estadual de Educação, mas não obteve retorno. A Escola Estadual Monsenhor Alfredo Pegado tinha 143 alunos matriculados nos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano).

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.