Natal e Mossoró terão Casas da Mulher Brasileira; anúncio foi feito por ministra
Natal, RN 20 de jul 2024

Natal e Mossoró terão Casas da Mulher Brasileira; anúncio foi feito por ministra

3 de maio de 2023
4min
Natal e Mossoró terão Casas da Mulher Brasileira; anúncio foi feito por ministra

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Em visita a Natal nesta quarta-feira (3), a ministra da Mulher, Aparecida Gonçalves, anunciou a instalação de duas Casas da Mulher Brasileira (CMB), sendo uma na capital e outra em Mossoró. O equipamento reúne e facilita o acesso a serviços especializados em violência contra a mulher, como acolhimento e triagem; apoio psicossocial; delegacia; Juizado; Ministério Público, Defensoria Pública; promoção de autonomia econômica; cuidado das crianças – brinquedoteca; alojamento de passagem e central de transportes.

Atualmente, o Brasil conta com sete unidades da Casa da Mulher Brasileira em funcionamento, nos municípios de Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), São Paulo (SP), Boa Vista (RR), Brasília (DF) e São Luís (MA). Uma lista de 40 cidades que receberão as novas construções será anunciada em 30 de maio.

Todas as capitais devem receber Casa da Mulher Brasileira. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Aparecida Gonçalves participou de evento na Escola de Governo, Centro Administrativo de Natal. A ministra foi recepcionada pela governadora Fátima Bezerra e tratou também da definição da Marcha Nacional Contra a Misoginia. As duas iniciativas integram as políticas públicas dos Governos Federal e Estadual em defesa das mulheres. Na região Nordeste, o Rio Grande do Norte é o primeiro Estado a receber a ministra para tratar do assunto.

"Não temos como contar a história das mulheres do Brasil sem citar o Rio Grande do Norte. Porque foi aqui que as mulheres se mobilizaram primeiro e temos uma governadora de coragem e com a determinação de enfrentar os problemas e vencê-los. Há no Brasil hoje um movimento nas redes sociais muito forte contra as mulheres, a Machosfera, que tem 35 milhões de seguidores. Apesar de campanhas em defesa da mulher, a violência aumenta. Tivemos um presidente que xingava jornalistas. Não vamos admitir sermos agredidas, xingadas e mortas", afirmou.

A ministra explicou que vai fazer a Marcha com diálogo, respeito e solidariedade. “Ouvi do presidente Lula da Silva que as mulheres são prioridade do Governo. Vamos marchar pela democracia e pela vida das mulheres, com coragem e a garra da mulher brasileira. Venham todos construir conosco o Brasil da dignidade e do respeito", conclamou.

A governadora Fátima Bezerra pontuou que foi eleita para trabalhar pelo bem estar do povo do RN, por melhores condições de vida com respeito e dignidade: “E é disso que trata a campanha que a ministra das Mulheres traz ao nosso estado. O Rio Grande do Norte é terra onde as mulheres fizeram e fazem história, a exemplo de Nísia Floresta, Alzira Soriano e Celina Guimarães com o primeiro voto feminino em Mossoró".

Ato desta sexta reuniu autoridades na Escola de Governo. | Foto: Carmem Felix

Audiência Pública

À tarde e início da noite, a ministra participa de audiência de conclusão da campanha de combate ao feminicídio, promovida pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. O convite foi do presidente da ALRN, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB); e da Frente Parlamentar da Mulher, composta pelas deputadas estaduais: Divaneide Basílio (PT), Cristiane Dantas (SSD), Eudiane Macedo (PV), Isolda Dantas (PT) e Terezinha Maia (PL).

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.