PF faz operação de busca e apreensão na casa de Bolsonaro e prende o coronel Mauro Cid
Natal, RN 24 de jun 2024

PF faz operação de busca e apreensão na casa de Bolsonaro e prende o coronel Mauro Cid

3 de maio de 2023
3min
PF faz operação de busca e apreensão na casa de Bolsonaro e prende o coronel Mauro Cid

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Por Brasil de Fato

A casa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) é um dos alvos da operação que a Polícia Federal (PF) realizada na manhã desta quarta-feira (3). O imóvel fica localizado no bairro Jardim Botânico, em Brasília (DF).

A investigação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, e cumpre 16 mandados de busca e apreensão, em Brasília e no Rio de Janeiro. Além disso, a ação da PF também cumpre mandados de prisão preventiva contra dois ex-assessores de Bolsonaro: Mauro Cid e Max Guilherme.

Conforme nota da PF, operação batizada de 'Venire' apura o caso de uma "associação criminosa constituída para a prática dos crimes de inserção de dados falsos de vacinação contra a Covid-19 nos sistemas SI-PNI e RNDS do Ministério da Saúde." A investigação apura a inserção de dados falsos no sistema do Ministério da Saúde para geração de certificados de vacinação.

"Com isso, tais pessoas puderam emitir os respectivos certificados de vacinação e utilizá-los para burlarem as restrições sanitárias vigentes imposta pelos poderes públicos (Brasil e Estados Unidos) destinadas a impedir a propagação de doença contagiosa, no caso, a pandemia de covid-19", informou a Polícia Federal.

Esta operação ocorre dentro do inquérito que investiga a atuação das “milícias digitais" e oss fatos investigados podem configurar, segundo nota da PF, os crimes de infração de medida sanitária preventiva, associação criminosa, inserção de dados falsos em sistemas de informação e corrupção de menores.

Quem é o coronel Mauro Cid?

O tenente-coronel do Exército Mauro Cesar Barbosa Cid, conhecido como "coronel Cid", é Ajudante de ordens e o servidor mais próximo de Bolsonaro. Segundo outra investigação que está ocorrendo em paralelo, Cid seria responsável por gerenciar o esquema de Caixa Dois que pode ter ajudado a financiar os atos golpistas do dia 8 de janeiro. As informações são do site Metrópoles em reportagem publicada em 20 de janeiro de 2023.

De acordo com o site, Cid é responsável pelo pagamento das contas da família Bolsonaro. Muitas das operações realizadas pela equipe do ajudante de ordens era com dinheiro em espécie, sacados na boca do caixa de uma agência bancária que fica dentro do Palácio do Planalto.

O dinheiro do Caixa 2 de Bolsonaro seria usado, entre outras coisas, para pagar um cartão com despesas pessoais da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, mas que estaria no nome de uma amiga dela, Rosimary Cardoso Cordeiro, que é funcionária do Senado.

Os agentes da Polícia Federal encontraram fortes indícios de lavagem de dinheiro durante a investigação. Além dos saques a partir de cartões corporativos, Cid pode ter recebido outros valores em espécie, oriundos de saques feitos por militares bolsonaristas em quartéis de fora de Brasília. De acordo com o site, esses detalhes estão sob sigilo.

O celular de Cid seria a caixa-preta do esquema. O ajudante de ordens de Bolsonaro seria o elo entre o ex-presidente e militantes bolsonaristas, entre eles o blogueiro Allan dos Santos, foragido da Justiça brasileira e que fugiu para os EUA, onde vive.

De acordo com o site, os líderes dos atos antidemocráticos tiveram acesso ao ex-presidente através do celular de Cid.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.