Polícia Federal prende no RJ líder de facção criminosa suspeito de coordenar ataques no RN
Natal, RN 26 de mai 2024

Polícia Federal prende no RJ líder de facção criminosa suspeito de coordenar ataques no RN

9 de maio de 2023
Polícia Federal prende no RJ líder de facção criminosa suspeito de coordenar ataques no RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Uma operação prendeu nesta terça-feira (9) mais um líder de uma facção criminosa relacionado aos ataques criminosos ao Rio Grande do Norte em março. O homem de 40  anos - que não teve o nome revelado - tinha um mandado de prisão de recaptura por ter sido condenado pelos crimes de homicídio qualificado, roubo e receptação. 

Ele estava foragido desde fevereiro de 2018 e é suspeito de integrar uma facção criminosa no RN e também ter coordenado os ataques ocorridos em março.

O suspeito, segundo a Polícia Federal, tem um histórico de crimes no Estado.

“Conhecido das forças de segurança pelo seu grau de periculosidade e envolvimento no mundo do crime, o preso é um dos implicados de participação em um assalto à joalheria de um shopping de Natal/RN, no dia 30 de outubro de 2012, ocasião em que foi deixado em cima do balcão do estabelecimento, um pacote contendo uma bomba, além de ser apontado como um dos 21 presos líderes de uma facção que foram transferidos para presídios federais após os ataques ao RN, no ano de 2016”, disse a corporação.

A ação de captura foi realizada pela Força Tarefa SUSP/RN do Ministério da Justiça, em operação conjunta com a Delegacia da Polícia Federal em Macaé e a Superintendência da PF no Rio de Janeiro.

Além da prisão, também foram apreendidos um veículo utilizado pelo homem e documentos. O preso foi encaminhado à Delegacia da PF em Macaé para as formalidades de praxe e será conduzido posteriormente ao sistema prisional do estado para o cumprimento da pena.

Outras prisões

Este é mais um desdobramento das prisões de responsáveis por comandar ou participar dos ataques no RN. Ao longo de março, cinco operações prenderam ao menos 284 suspeitos, sendo 72 foram na "Operação Agere Pro Viribus", 22 na "Operação Normandia", 15 na "Operação Sentinela", 14 na "Operação Cratos" e 5 em uma Operação da Polícia Penal.

Em 2 de abril, a Polícia Civil do Rio de Janeiro também capturou Andreza Cristina Lima Leitão, conhecida como “Bibi Perigosa” ou “Andreza Patroa”.

A prisão foi realizada por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE). A traficante, de 31 anos, foi capturada em Campo Grande, zona Oeste da capital do Rio, depois que saiu do Complexo da Penha, na Zona Norte, onde estava escondida.

Ataques

Durante onze dias, o Rio Grande do Norte foi palco de uma série de ataques criminosos promovidos por facção criminosa, o que afetou diversos serviços públicos. Prédios públicos foram depredados, veículos particulares e de prefeituras foram destruídos e órgãos públicos sofreram incêndios.

Ao longo de quase duas semanas, agentes da Força Nacional de Segurança foram chamados e o ministro da Justiça, Flávio Dino, também veio ao RN para anunciar recursos para o Estado. No pacote, mais viaturas, armamentos e o anúncio de um novo presídio para o Rio Grande do Norte.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.