UFRN reajusta bolsas de assistência estudantil em 75%
Natal, RN 24 de jun 2024

UFRN reajusta bolsas de assistência estudantil em 75%

8 de maio de 2023
UFRN reajusta bolsas de assistência estudantil em 75%

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) reajustou as bolsas pagas através do Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), que agora passa de R$ 400 para R$ 700. O valor, pago a cerca de 600 estudantes da federal, estava congelado há mais de dez anos.

Enquanto as bolsas pagas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) foram reajustadas pelo presidente Lula (PT) em fevereiro, as bolsas pagas pelo Pnaes tinham ficado de fora porque dependiam da recomposição do orçamento da UFRN, que sofreu uma série de baixas ao longo da gestão Bolsonaro (PL) de cerca de R$ 3,8 milhões. Agora, as bolsas do Pnaes e CNPQ pagam o mesmo valor aos estudantes.

A medida, anunciada na manhã desta segunda (08), foi possível depois da reorganização financeira para viabilizar o reajuste, já que não houve aumento nos recursos repassados à UFRN para a assistência estudantil em relação ao ano anterior.

Faremos os encaminhamentos da alteração da resolução que disciplina os valores das bolsas, para que o aumento entre em vigor neste mês”, afirmou o pró-reitor de Assuntos Estudantis da instituição, Edmilson Lopes Júnior.

A greve

Protesto de bolsistas do Pnaes da UFRN I Foto: cedida
Protesto de bolsistas do Pnaes da UFRN I Foto: cedida

Os estudantes que recebem bolsa do Pnaes chegaram a entrar em greve entre março e abril deste ano. Durante o período, o funcionamento de alguns setores que tinham uma grande quantidade de estudantes em seus quadros foi afetado, como o Restaurante Universitário, a Divisão de Assistência Social e Ações de Permanência (Dasap) e a TV Universitária (TVU).

Os reajustes

Os reajustes anunciados pelo governo federal nas bolsas de graduação, pós-graduação, iniciação científica e na Bolsa de Permanência variaram entre 25% e 200%. No caso da graduação no ensino superior, o acréscimo nas bolsas de iniciação científica foi de 75%, passando de R$ 400 para R$ 700.

Já as bolsas de mestrado e doutorado, também congeladas desde 2013, tiveram aumento de 40%. No mestrado, o valor passou de R$ 1.500 para R$ 2.100 e no doutorado, de R$ 2.200 para R$ 3.100. Já nas bolsas de pós-doutorado, houve aumento de 25%, passando de R$ 4.100 para R$ 5.200. Os novos valores começaram a ser pagos em março.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.