Parceria garante recursos para treinamento de equipes responsáveis pelo Cadastro Único e órfãos da Covid-19
Natal, RN 24 de mai 2024

Parceria garante recursos para treinamento de equipes responsáveis pelo Cadastro Único e órfãos da Covid-19

7 de junho de 2023
Parceria garante recursos para treinamento de equipes responsáveis pelo Cadastro Único e órfãos da Covid-19

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Nessa última semana o Rio Grande do Norte sediou uma série de encontros nacionais que contou com a presença do ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Wellington Dias. Como resultado, foram fechados acordos de cooperação técnica entre diferentes instituições, como o Consórcio Nordeste, governo federal e Governo do Estado.

A titular da Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas), Iris Oliveira, detalhou as propostas e parcerias no Balbúrdia desta terça (7).

“Quando o então governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, cria as câmaras temáticas, para subsidiar as decisões dos governadores, nós pautamos a criação da Câmara Temática da Assistência Social e tivemos um papel muito importante de denunciar os cortes do Bolsa Família, a desproteção, os desmontes e desfinancimento no âmbito da assistência social, subsidiando, inclusive, a ação do presidente do Consórcio nesse trabalho de denúncia e resistência”, relata Iris Oliveira.

A titular da Sethas também explicou algumas medidas de fortalecimento do cadastro único (Cadúnico), importante para a inclusão de grupos tradicionais e populações específicas, além da normalização do repasse regular e automático para o funcionamento dos serviços da assistência social em todo o país.

Cada município está recebendo R$ 12 mil como piso mínimo e R$ 100 mil para os estados, dependendo da quantidade de municípios. Nosso estado recebeu R$ 243 mil para que façamos esse trabalho de busca ativa, apoio técnico aos municípios, de orientação. Esse é um recurso extra para chegar onde está a comunidade quilombola, para que a população de rua que ainda não está no cadastro seja localizada e incluída, assim como os indígenas e ciganos, idosos e pessoas com deficiência”, detalha a titular da Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas).

Durante os eventos, também houve treinamento de equipes de busca ativa e o lançamento do programa Nordeste Acolhe, que prevê o repasse de auxílio financeiro no valor de R$500,00 por mês aos órfãos da Covid-19, com recursos próprios de cada estado.

Confira a entrevista:

(68) Combate à fome no Rio Grande do Norte - YouTube

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.