Após pressão do SINTE e da oposição, Álvaro Dias se compromete a incluir aposentados no reajuste salarial dos professores
Natal, RN 25 de abr 2024

Após pressão do SINTE e da oposição, Álvaro Dias se compromete a incluir aposentados no reajuste salarial dos professores

19 de julho de 2023
3min
Após pressão do SINTE e da oposição, Álvaro Dias se compromete a incluir aposentados no reajuste salarial dos professores

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) enviou à Câmara Municipal o projeto de lei que trata do reajuste salarial dos professores da Rede Municipal de Ensino, porém texto inicial difere do acordado entre Prefeitura e categoria profissional. 

Pressionado, prefeito recuou e promete fazer as correções solicitadas no projeto de lei antes da votação na Câmara, agendada para quinta (20) às 16h.

Em mesa de negociação, a Prefeitura havia apresentado à categoria o reajuste anual de 7% para todos os professores com início de pagamento em julho. Já os retroativos de janeiro a junho seriam pagos entre janeiro a abril de 2024.

Proposta foi aceita em Assembleia pelos professores. Porém, o texto apresentado à Câmara não incluía no reajuste deste ano os professores aposentados e ainda deixava margem para a interpretação de que professores em licença também não seriam beneficiados.

Após pressão do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte, o Sinte-RN, e da oposição na Câmara, o prefeito firmou compromisso de corrigir o projeto de lei conforme o acordado com os professores da rede municipal. 

Segundo Bruno Vital, coordenador-geral do Sinte-RN, após muitos diálogos e articulação política com a prefeitura e a Câmara de vereadores, o prefeito reconheceu o equívoco e voltou atrás, prometendo uma nova redação do projeto.

Sinte-RN reunido com o vereador Daniel Valença (PT) para discutir mudanças no projeto de lei (Foto:SINTE/Divulgação)

O sindicalista espera que o novo texto seja realmente entregue e aprovado pela Casa, pois “a continuidade da política do piso é muito importante para garantirmos que tenhamos um mecanismo de correção salarial e valorização dos profissionais”.

Fátima Cardoso, coordenadora-geral do Sinte-RN, diz que “o momento é de vigilância total. Nesse sentido, convidamos toda a categoria para comparecer à votação do PL amanhã, dia 20 de julho, a partir das 16h, na Câmara Municipal do Natal”.

Defasagem de 10 anos

A prefeitura de Natal não vem pagando corretamente a categoria desde 2013, quando o prefeito Carlos Eduardo assumiu a dívida do governo Micarla de Souza. Desde então a prefeitura já acumula a porcentagem de 67% de dívida em reajuste salarial para professores e professoras.

Só a gestão Álvaro Dias acumula 64% de valor que devia ser reajustado. Desde 2020, a categoria enfrenta dificuldade para o prefeito implementar integralmente o piso do magistério instituído nacionalmente.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.