Investimento da Sesap em hospitais regionais reduz transferência de 10 mil pacientes por mês para Walfredo Gurgel
Natal, RN 18 de jun 2024

Investimento da Sesap em hospitais regionais reduz transferência de 10 mil pacientes por mês para Walfredo Gurgel

13 de julho de 2023
5min
Investimento da Sesap em hospitais regionais reduz transferência de 10 mil pacientes por mês para Walfredo Gurgel

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Para diminuir as filas de espera nos corredores do Hospital Walfredo Gurgel, localizado em Natal (RN), a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) tem investido no fortalecimento do atendimento dos hospitais regionais, nas cidades polo do interior, segundo Lyane Ramalho, secretária à frente da Sesap, durante entrevista ao Balbúrdia desta quinta (13).

Muito dinheiro foi investido para que pudéssemos colocar equipamentos próprios para a ortopedia. Hoje, por exemplo, pessoas que precisam de cirurgia de fêmur, já faz naquela região e não vem para cá. Também tem a cirurgia de mão”, comentou Lyane Ramalho.

A titular da Sesap detalha que o esforço da Secretaria tem sido interiorizar o atendimento com qualidade para evitar a vinda de casos mais simples, que poderiam ser resolvidos na própria cidade, para o Walfredo Gurgel. O hospital é o maior do estado e um dos que mais realiza procedimentos de politrauma e procedimentos de maior complexidade, como neurocirurgia.

Nesta última semana tivemos audiência com o Ministério Público, e foi público isso, com a doutora Iara [Pinheiro, promotora de Justiça do Ministério Público], que tem nos acompanhado e sido uma grande parceira nessa temática, em relação aos corredores do Walfredo Gurgel. No entanto, é preciso dizer que o Walfredo tem uma missão na qual precisamos nos concentrar. Para conseguirmos cumpri-la, precisamos retirar [pacientes] de dentro do Walfredo Gurgel, mas dando acesso de qualidade a essas pessoas. Não podemos, simplesmente, fechar as portas para essas pessoas, mas garantir acesso nos municípios delas. Então, esses municípios têm que criar portas de qualidade para essas pessoas. Mostramos isso na audiência, o quanto o Estado, o governo da professora Fátima [Bezerra] e a Sesap, ao longo de um ano e meio...dois anos, tem conseguido regionalizar com qualidade a linha de cuidado da ortopedia nos outros pontos de atenção no interior: Cleodon [Hospital Regional Dr Cleodon Carlos de Andrade, em Pau dos Ferros], Mossoró, Caicó e Assu”, destaca Lyane Ramalho.

A iniciativa de fortalecer o atendimento no interior tem evitado que cerca de dez mil procedimentos, por mês, venham do interior para o Walfredo Gurgel, na capital.

Precisamos tirar a baixa complexidade da ortopedia de dentro do Walfredo, que diz respeito aos municípios da região metropolitana, que é São Gonçalo, Macaíba, Extremoz e Parnamirim. Hoje, Natal dá resposta, mas Parnamirim tem uns 900 atendimentos por mês que vão para o Walfredo, Macaíba e São Gonçalo fica em torno de 300 e pouco, e Extremoz em menor quantidade”, revela a titular da Sesap.

Piso da enfermagem

Lyane Ramalho falou sobre a participação do RN na Conferência Nacional de Saúde, realizada pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS) e Ministério da Saúde (MS), entre os dias 2 e 5 de julho, em Brasília.

A avaliação é que apesar de um 1º ano difícil, as equipes em todo o país começaram a trabalhar de maneira integrada, mas numa mesma perspectiva de fortalecimento do Serviço Único de Saúde (SUS), além da ampliação do orçamento com a inclusão das pessoas que haviam sido excluídas pelas políticas públicas dos últimos anos

A titular da Sesap também explicou a expectativa em torno da transferência de recursos do governo federal para pagamento do piso dos profissionais da enfermagem da rede pública.

Todo esse movimento pelo piso da enfermagem é justíssimo. O governo Fátima [Bezerra] é totalmente a favor. Nós enviamos todas as informações para o Ministério da Saúde, assim como todos os outros estados, e o próximo passo é aguardar as ordens do Ministério. Sei que a ansiedade é muito grande, tanto local como nacionalmente, nossa também porque existe essa pressão, mas é importante dizermos que mantemos essa condição, e isso é uma coisa nossa, do estado do Rio Grande do Norte, que vem desde 2019, que é a mesa de negociação, exemplo de gestão participativa”, ressalta Lyane Ramalho, titular da Sesap.

De acordo com Ramalho, ainda não se sabe quanto em recursos o Ministério da Saúde vai repassar ao RN para o pagamento do piso dos servidores da rede pública estadual da enfermagem. A informação também é aguardada pelos demais estados do país.

Não temos esses números ainda e isso não é só para o Rio Grande do Norte, não tem para estado nenhum. Acabamos de enviar os números e vamos aguardar. O que acontece é que estamos tendo transparência nesse processo, nesse diálogo”, defende a secretária da Sesap, que se reuniu com a categoria no início da tarde desta quinta (13).

Quanto é?

O piso da enfermagem foi fixado em em R$ 4.750 para enfermeiros e enfermeiras; em 75% desse valor para técnicos de enfermagem, que passarão a receber R$ 3.325; e em 50% do valor pago aos enfermeiros para os auxiliares de enfermagem e parteiras, que com a implantação do piso vão receber R$ 2.375. 

Confira a entrevista completa, CLIQUE AQUI!

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.