Professores da rede municipal de Natal aceitam reajuste de 7%; Prefeitura soma dívida de 57% com categoria
Natal, RN 27 de mai 2024

Professores da rede municipal de Natal aceitam reajuste de 7%; Prefeitura soma dívida de 57% com categoria

13 de julho de 2023
3min
Professores da rede municipal de Natal aceitam reajuste de 7%; Prefeitura soma dívida de 57% com categoria

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Apesar da dívida de 64% de reajuste do piso dos professores não implementados pela Prefeitura do Natal, a categoria decidiu aceitar a proposta de 7% de reajuste apresentada pelo prefeito Álvaro Dias (Republicanos) na última segunda (10).

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte/ RN) realizou uma assembleia de votação nesta quarta (12) para que os professores votassem e decidissem coletivamente sobre a proposta, que prevê a implantação dos 7% a partir de julho deste ano, com retroativo dos meses entre janeiro e junho de 2023 para ser pago nos quatro primeiros meses de 2024.

Diante de tantas perdas, a gente entende que a aceitação da categoria não significa dizer satisfação, significa entrar algum valor a mais em seu orçamento todo mês. A nossa categoria, pela maturidade que tem, sabe que em certos momentos não dá para jogar tudo fora. A luta não se encerra neste momento. Uma janela foi aberta e queremos negociar os 60% restantes”, avalia a professora Fátima Cardoso, coordenadora geral do Sinte/RN.

Durante a votação, os professores também reivindicaram  ao município a instalação de uma mesa permanente de negociação. Um novo encontro será realizado ainda nesta quinta (13), a partir das 14h30, entre a direção do Sindicato e representantes do município para concluir o processo de acordo.

"A categoria segue indignada pela forma como vem sendo tratada pela Prefeitura, mas decidiu aceitar a proposta de 7% e seguir na luta pelo que falta de perdas salariais. Essa decisão tem a ver com a avaliação de que, se a Prefeitura deve, ela tem que pagar. Como foi feita a proposta de 7%, ela é parte do pagamento. Ninguém da categoria considera que isso é um presente ou benfeitoria da Prefeitura, ela, na verdade, está abrindo o início de uma discussão sobre a totalidade do reajuste na rede municipal. Esperamos que a partir dessa primeira proposta, possamos avançar. Vamos continuar lutando por aquilo que é direito", pondera Bruno Vital, coordenador geral do Sinte/RN.

Direção do Sinte com Fátima Cardoso em 1º plano I Foto: Lenilton Lima
Direção do Sinte/RN com Fátima Cardoso em 1º plano e Bruno Vital ao fundo (de blusa azul) I Foto: Lenilton Lima

Perdas

Os professores da rede municipal de ensino de Natal não tiveram a atualização do piso salarial de 2020 negociado. Na época, a Prefeitura do Natal pagou apenas a metade (6,42%) dos 12,84% anunciados pelo Ministério da Educação (Mec).

Já em 2022, o reajuste do piso anunciado pelo Mec foi de 33,24%. Porém, neste ano, a gestão de Álvaro Dias não concedeu qualquer aumento.

Por fim, em 2023, a atualização do piso dos professores determinado pelo Mec foi de 14,24%.

Nas contas do Sinte/RN, somando as perdas salariais de 2020 (6,42%), 2022 (33,24%) e 2023 (14,24%), o prejuízo da categoria chegaria a 64%. Porém, com a implantação do aumento de 7%, a dívida do município com a categoria baixa para 57%.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.