Ex-diretor de Operações da PRF no RN é alvo de mandado de busca em operação da Polícia Federal
Natal, RN 5 de mar 2024

Ex-diretor de Operações da PRF no RN é alvo de mandado de busca em operação da Polícia Federal

9 de agosto de 2023
3min
Ex-diretor de Operações da PRF no RN é alvo de mandado de busca em operação da Polícia Federal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Como parte da operação que investiga o uso da máquina pública para tentar interferir nas eleições de 2022, a Polícia Federal cumpriu, na manhã desta quarta (9), um mandado de busca e apreensão contra Djairlon Henrique Moura, ex-diretor de Operações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que, atualmente, está lotado em Natal, no Rio Grande do Norte.

Djairlon era considerado braço direito de Silvinei Vasques, ex-diretor-gera da PRF preso preventivamente na manhã de hoje, chegando a fazer parte da equipe que atuou na organização do efetivo da PRF para a posse do presidente Lula.

O ex-diretor de Operações da PRF e outros 46 policiais rodoviários federais que participaram de reuniões com Silvinei Vasques entre o 1º e 2º turno das eleições serão ouvidos pela Polícia Federal. A investigação aponta que foi durante essas reuniões que Vasques definiu como deveria ser a atuação da PRF durante as eleições.

No Rio Grande do Norte, a PRF fez uma série de fiscalizações e parou um total de 23 ônibus no dia da votação em 2º turno. O RN foi a 10ª unidade da federação com mais veículos abordados até as 17h do dia 30 de outubro de 2022, quando foi realizada a votação em segundo turno.

Djairlon Henrique Moura I Imagem: reprodução
Djairlon Henrique Moura I Imagem: reprodução

Além de ser a região mais afetada pelas paradas, o Nordeste teve índices de abstenção acima da média nacional em dois, dos nove estados. A região teve 2.185 ônibus fiscalizados e 48 retidos pela PRF entre os dias 28 e 30 de outubro de 2022.

As abordagens violaram a decisão do presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes, que proibiu “qualquer operação da PRF relacionada ao transporte público, gratuito ou não, disponibilizado aos eleitores”.

O então diretor-geral da PRF, Silvinei Vasques, virou alvo de investigação e foi aposentado voluntariamente pelo governo Bolsonaro em dezembro de 2022. Já Djairlon Henrique Moura foi exonerado do cargo de diretor de Operações da PRF e transferido para o Rio Grande do Norte.

A Superintendência da PRF no RN afirma que não houve busca e apreensão em nenhuma das Sedes Administrativas no estado.

Djairlon Henrique Moura I Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Silvinei Vasques I Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.