PAC 3 vai investir R$ 45 bilhões no RN; Hospital Metropolitano de Natal, estradas e obras hídricas foram selecionadas
Natal, RN 22 de abr 2024

PAC 3 vai investir R$ 45 bilhões no RN; Hospital Metropolitano de Natal, estradas e obras hídricas foram selecionadas

11 de agosto de 2023
4min
PAC 3 vai investir R$ 45 bilhões no RN; Hospital Metropolitano de Natal, estradas e obras hídricas foram selecionadas

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Rio Grande do Norte vai receber um investimento de R$ 45,1 bilhões com o novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 3), segundo o anúncio feito pelo presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, na manhã desta sexta (11), no Rio de Janeiro.

Todas as obras selecionadas como prioritárias pelo Governo do RN foram atendidas: obras de segurança hídrica, estudos para duplicação da BR-304, implantação da BR- 104 ligando Macau à Paraíba e o Hospital da Região Metropolitana de Natal.

"Tivemos amplo sucesso em nossas reivindicações ao Governo Federal. Elegemos obras prioritárias de grande impacto para o desenvolvimento econômico e social do nosso estado. Tenho certeza que, com o apoio federal, vamos transformar o Rio Grande do Norte e melhorar substancialmente a vida das pessoas", comentou a governadora Fátima Bezerra (PT), que esteve presente no lançamento do programa.

Ao todo, o PAC-3 prevê investimento de R$ 1,7 trilhão com recursos das estatais, financiamento dos bancos públicos e do setor privado, por meio de concessões e parcerias público-privadas (PPP’s), em todo o país.

“O que hoje não está incluído poderá vir a ser desde que seja importante para estados e municípios. Planejamento e gestão significa o Estado cumprir suas atribuições, não concorrer com a iniciativa privada", ressaltou o ministro do Gabinete Civil da Presidência da República, Rui Costa.

Governadora Fátima Bezerra no lançamento do PAC-3 I Foto: Carlos Gibaja
Governadora Fátima Bezerra no lançamento do PAC-3 I Foto: Carlos Gibaja

O ministro ainda acrescentou que o PAC-3 se diferencia dos anteriores por promover e estimular as parcerias público-privadas.

"Esta será a opção prioritária para que os recursos da União sobrem para os investimentos próprios da União. Cuidar de gente não é sinônimo de irresponsabilidade fiscal. Responsabilidade fiscal e ambiental são dois pilares do PAC", concluiu.

Um dos eixos do planejamento do PAC-3 está na transição energética, descarbonização da economia e inclusão do país na economia verde. Os investimentos do novo PAC vão agilizar mais de R$ 150 bilhões em obras de parques eólicos e solar, e o leilão das linhas de transmissão vão destravar investimentos privados fora do PAC através de PPP’s destravando a economia.

Ventos do RN

O Rio Grande do Norte é responsável por 30% de toda a energia eólica produzida no Brasil, com projeção de investimentos para o desenvolvimento de outros tipos de energias renováveis, como o hidrogênio verde. A meta do Governo do Estado é estruturar cadeias mais elaboradas de produção de energia limpa. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico elaborou um planejamento com metas até 2032.

O hidrogênio verde dispensa a queima de combustíveis fósseis, como a gasolina, para se transformar em energia e é conseguido a partir de um processo físico-químico (eletrólise) que separa as moléculas de hidrogênio e oxigênio da água. Fontes renováveis de energia solar, eólica ou biomassa são adicionadas ao processo cujo único resíduo gerado é o vapor de água.

RN em números:

  • 94% da matriz elétrica do RN é de fontes renováveis
  • O RN é líder nacional na produção de energia eólica há 10 anos
  • Mais de 2.800 geradores estão funcionamento no RN
  • O RN produz 30,2% de toda a produção eólica no Brasil (24,6 GW)
  • Até 2025, serão mais de 3 mil turbinas em atividade
  • Energia Eólica Offshore – o RN tem 9 projetos de parques eólicos offshore em processo de licenciamento junto ao IBAMA.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.