Projeto enviado pelo prefeito de Natal à Câmara prevê fim das atuais carreiras para criação de nova carga horária para professores
Natal, RN 21 de fev 2024

Projeto enviado pelo prefeito de Natal à Câmara prevê fim das atuais carreiras para criação de nova carga horária para professores

28 de setembro de 2023
3min
Projeto enviado pelo prefeito de Natal à Câmara prevê fim das atuais carreiras para criação de nova carga horária para professores

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar
Os professores que fazem parte da rede municipal de ensino marcaram para a manhã desta sexta (29) um protesto, em frente à Prefeitura do Natal, a partir das 8h, contra o Projeto de Lei enviado pelo Chefe do Executivo, Álvaro Dias (Republicanos), à Câmara Municipal de Natal, que cria uma nova carreira na Educação, com jornada de 30h semanais, e exclui as carreiras já existentes. Atualmente, há previsão de jornadas de 20h e 30h semanais para os professores da rede pública de ensino de Natal. Mas, para a categoria, a principal crítica está no fato do prefeito tentar criar uma nova carreira sem que os professores sejam consultados. “Toda essa discussão foi feita sem a participação do Sinte [Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte], mesmo com a nossa solicitação. Esse projeto foi enviado à Câmara Municipal e nesse ato vamos reivindicar nossa participação porque nos interessa reestruturar a carreira da categoria, mas não aceitamos o formato com que a prefeitura está conduzindo esse processo, nem a carreira como está proposta”, adianta Bruno Vital, coordenador geral do Sinte/RN. O projeto já foi encaminhado para a Câmara Municipal do Natal para avaliação dos vereadores. Na última terça (26), a bancada de parlamentares governistas na Casa convidou a secretária de Educação, Cristina Diniz, para explicar o projeto aos demais vereadores da Casa. A justificativa apresentada na ocasião foi a necessidade de mudança para realização de concurso público. “Quando nós participamos da reunião e lemos, posteriormente, o projeto de lei, percebemos que o buraco era muito mais embaixo. Na verdade, se trata de uma proposta que altera profundamente a carreira... já dissemos para a secretária, bem como para a bancada governista, que é fundamental que qualquer mudança profunda na Educação seja feita em diálogo com a base [da categoria dos professores] e com a direção, a diretoria sindical”, defendeu Daniel Valença (PT), vereador que participou da reunião na Câmara. Por enquanto, ainda não há previsão de quando o projeto será votado.
Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.