Banco do Nordeste oferece crédito para agricultura de baixo carbono
Natal, RN 30 de mai 2024

Banco do Nordeste oferece crédito para agricultura de baixo carbono

27 de dezembro de 2023
2min
Banco do Nordeste oferece crédito para agricultura de baixo carbono
Foto: cedida

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Agricultores familiares e produtores rurais já podem captar recursos no Banco do Nordeste para investir em agriculturas que contribuam para reduzir a emissão de carbono no planeta. A proposta, que faz parte da nova linha de crédito 'Agricultura de Baixo Carbono’, é que o dinheiro seja utilizado na recuperação de pastagens degradadas, sistemas de integração entre lavoura, pecuária e florestas, arranjos agroflorestais, plantio direto na palha e plano de manejo florestal sustentável.

Para ter acesso ao crédito é preciso, primeiramente, desenvolver o projeto ou ter um plano de Agricultura de Baixo Carbono (ABC), para só depois pleitear o crédito. A ABC foi incluída no último Plano Safra.

A nova linha do Banco do Nordeste utiliza recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) para estimular atividades sustentáveis no campo. O financiamento contempla investimentos agropecuários para implantação, ampliação e modernização de empreendimentos.

Em média, a linha de crédito de Agricultura de Baixo Carbono tem prazo de 12 anos para pagamento com até quatro anos de carência.

RN

Até o dia 20 de dezembro, o Banco do Nordeste havia contratado R$ 514 milhões com projetos de agricultura, agroindústria e pecuária do Rio Grande do Norte. Ao todo, foram investidos R$ 288 milhões da linha de crédito do Agroamigo (a linha de microfinança rural do Bando do Nordeste) e mais R$ 226 milhões pelas demais linhas.

Apenas o Nordeste é responsável por quase 50% dos empreendimentos de agricultura familiar do Brasil. Desde 2019, o RN vem se tornando referência nacional em políticas públicas de fortalecimento da agricultura familiar, com a criação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (SEDRAF), oficializada em 10 de maio de 2019.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.