Depois de Ubirajara, França devolve 2 toneladas de fósseis ao Brasil
Natal, RN 5 de mar 2024

Depois de Ubirajara, França devolve 2 toneladas de fósseis ao Brasil

17 de dezembro de 2023
3min
Depois de Ubirajara, França devolve 2 toneladas de fósseis ao Brasil
Fósseis devolvidos ao Brasil pela França I Foto: Governo do Ceará

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Cerca de seis meses depois da devolução do fóssil Ubirajara jubatus - considerado o 1º dinossauro não-aviário do Hemisfério Sul, que viveu há 110 milhões de anos na região da Bacia do Araripe, no interior do Ceará, e retirado do Brasil ilegalmente nos anos 1990, sendo devolvido em junho pela Alemanha - mais de duas toneladas de fósseis, também extraídos ilegalmente da região do Cariri (CE), foram devolvidas pela França.

Os 998 fósseis chegaram ao Ceará nessa última quinta (14), finalizando uma espera de mais de dez anos de um longo processo de negociação e colaboração entre as autoridade francesas e brasileiras. O material já havia sido devolvido simbolicamente ao Brasil em 2022, mas só agora o material voltou ao seu local de origem. O Governo do Estado comentou que essa é a maior repatriação de fósseis já ocorrida no Brasil.

As peças são do período Cretáceo, ocorrido entre 65 e 145 milhões de anos, época de domínio dos dinossauros e de expansão da fauna e flora. O acervo tem fósseis de pterossauros (répteis voadores), além de plantas, insetos e outros animais fossilizados da região do Cariri.

Caixas com 998 fósseis repatriados I Foto: Governo do Ceará

O material foi encontrado em 2013 pela pesquisadora Taissa Rodrigues, da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), que encontrou os fósseis sendo vendidos pela internet e acionou o Ministério Público. As peças estavam embaladas em jornais da região do Cariri.

Com a chegada ao Brasil, os fósseis serão catalogados para, só então, serem colocados em exposição. Por enquanto, apenas as caixas serão expostas para que o público tenha noção do volume de fósseis devolvidos e repatriados.

Assim como o fóssil Ubirajara, o material devolvido ao Brasil também vai para o acervo do Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, Santana do Cariri, no Ceará.

Em agosto, a Agência Saiba Mais publicou reportagem sobre a campanha iniciada pela  professora Aline Ghilardi, paleontóloga e pesquisadora o departamento de Geologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), pela devolução do fóssil Ubirajara. Depois de intensa pressão nas redes sociais, o governo da Alemanha admitiu o transporte ilegal do fóssil e aceitou fazer a devolução.

Fóssil devolvido ao Brasil pela França I Foto: Governo do Ceará

Saiba +

Como uma paleontóloga da UFRN ajudou a mobilizar campanha e resgatar um fóssil de dinossauro brasileiro na Alemanha há 30 anos

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.