Natal fica entre 30 cidades com mais negociações pelo Desenrola Brasil
Natal, RN 22 de fev 2024

Natal fica entre 30 cidades com mais negociações pelo Desenrola Brasil

8 de dezembro de 2023
2min
Natal fica entre 30 cidades com mais negociações pelo Desenrola Brasil
Rua João Pessoa, na Cidade Alta I Foto: Mirella Lopes

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Apesar de ter negociado apenas 0,52% das dívidas, Natal foi a 27ª cidade do país com maior número de acordos fechados pelo programa Desenrola Brasil. O ranking é liderado por São Paulo (8,21%), Rio de Janeiro (4,31%) e Brasília (2,65%).

Os dados divulgados pelo Ministério da Fazenda mostram que a capital potiguar teve 11.565 contratos negociados pelo programa. Do total de R$ 28.229.276 em dívidas, R$ 3.484.239 negociados, sendo a maior parte dividida em parcelas (R$ 2.824.827) e apenas R$ 659.412 negociado para quitação à vista.

De acordo com o Ministério da Fazenda, 5.143 CPF’s fecharam algum acordo, num total de 11.565 contratos negociados na capital potiguar.

No Rio Grande do Norte, de R$ 80.381.463 em dívidas, R$ 10.195.739 foram negociados, o equivalente a 1,5% do total. Ao todo, 15.029 CPF’s fecharam acordo, sendo que R$ 1.952.137 foi negociado para pagamento à vista e R$ 8.243.602 foi parcelado.  

Em todo o país, 10,7 milhões de brasileiros foram atendidos pelo Desenrola Brasil, num total de R$ 29 bilhões em dívidas negociadas desde que o programa foi lançado, em julho. Na fase 1, foram R$ 7 milhões de pessoas atendidas que possuíam dívidas de até R$ 100, além de 2,7 milhões de pessoas com outros valores de dívidas. Já na fase 2 foram um milhão de pessoas atendidas, R$ 5 bilhões de dívidas renegociadas e R$ 4,46 bilhões em descontos.

Os setores com maior número de negociações foram serviços financeiros, securitizadoras, comércio, conta de luz e educação, respectivamente.

O governo federal ainda planeja prorrogar a vigência do programa, que se encerraria em 31 de dezembro, pelos três primeiros meses de 2024. A medida provisória estendendo o programa ainda será enviada para o Congresso Nacional.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.