Em Natal, Karina Buhr lançou seu primeiro romance ‘Mainá’
Natal, RN 27 de fev 2024

Em Natal, Karina Buhr lançou seu primeiro romance 'Mainá'

4 de dezembro de 2023
5min
Em Natal, Karina Buhr lançou seu primeiro romance 'Mainá'
Foto: Jana Sá

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A essência humana está destinada a encontrar a felicidade ao nascer. Mainá, porém, descreve o contraste entre a tranquilidade de sua existência anterior, flutuando em um ambiente acolhedor, e a abrupta transição para este mundo. Karina Buhr, em seu primeiro romance 'Mainá' (Todavia), dá voz a essa personagem que, inicialmente concebida para o teatro, adquire nova vida em prosa durante a pandemia. Mainá, uma criança com um olhar peculiar, revela uma mistura única de inocência e maturidade em seus pensamentos.

No último sábado (02), o auditório Dona Militana, na Escola de Governo, Centro Administrativo, em Natal, recebeu a cantora e atriz para uma tarde de autógrafos durante a realização da 1ª Feira Potiguar da Agricultura Familiar e Economia Solidária. À noite, Karina Buhr se apresentou no palco do Festival do MST por Terra, Pão e Arte.

Show de Karina Buhr no festival do MST, em Natal | Foto: Comunicação do MST

Num papo mediado pela atriz Titina Medeiros, Karina Buhr conta que a inspiração para a obra surgiu há mais de duas décadas, em 1995, quando criou a personagem para uma peça de teatro que nunca foi encenada. Durante a pandemia, a artista participou de uma oficina de escrita, o que a impulsionou a transformar a história de Mainá em um romance.

“A ideia para esse livro nasceu do personagem Mainá. Inicialmente concebido como uma peça, com poucas palavras e muito cenário. Durante a pandemia, participei de uma oficina de escrita. Isso foi incrível e inspirador. Quando perguntaram por que não transformar em um livro, comecei a escrever mais, e assim nasceu o romance", revela Buhr.

A narrativa, que transita entre o presente e o místico, é conduzida por Mainá, uma criança antiga e futurista, filha de Argélia e afilhada de Julião, uma sonhadora acordada, que escuta apesar da surdez. A personagem é uma exploradora da tradição oral, dialogando com cordéis, histórias de reinos e viajantes. Karina Buhr confessa que, mesmo sendo uma história antiga em sua vida, o processo de escrever o romance durante a pandemia trouxe desafios, levando-a a revisitar e reinterpretar cenas já conhecidas.

Foi diferente de todas as outras coisas que eu escrevo. Porque romance é sentar na cadeira mesmo, aí vai pensar no roteiro de cada personagem. Mesmo sendo uma história que eu já tinha há muito tempo, as cenas novas todas que eu botei me faziam reler quinhentas vezes para eu não repeti o que que já aconteceu”, conta Buhr.

Capa do livro Mainá

Ao falar sobre a recepção do livro, Karina expressa uma inquietação típica de autores, mas ressalta a importância de quem leu a obra compartilhar suas impressões. Ela destaca que "Mainá" não possui uma inspiração direta em pessoas reais, mas contém elementos e experiências transformados pela ficção, como o nome de algumas personagens.

Mainá não foi inspirada em alguém, sabe? É engraçado, tem um monte de gente que fala 'ah, parece muito com você'. Mas não sou eu não. Não tem nada biográfico. Tem umas coisas assim, tipo, a Avó de Mainá, o nome dela é o nome da minha. Tinha o nome da minha Avó, Aí eu vou procurar outro nome pra quem você já fez? O nome de Avó é maravilhoso. Aí botei o nome da minha avó na avó dela. Mas tem uma coisa, eu acho que toda ficção tem um tanto de vida real. Aí você parte de uma coisa que rolou e transforma", afirma Buhr.

Além de sua carreira na música, Karina Buhr é reconhecida por seu trabalho multifacetado nas artes, incluindo atuação e poesia. "Mainá" é uma extensão dessa expressividade artística, agregando ilustrações, crônicas e poesias. A artista, que iniciou sua trajetória musical nos maracatus Piaba de Ouro e Estrela Brilhante do Recife, traz para o livro toda a riqueza de sua expressão cultural.

O lançamento de "Mainá" em Natal, durante a Feira Potiguar, proporcionou ao público uma oportunidade de conhecer de perto a obra e interagir com Karina Buhr. A artista destaca a importância de eventos como a Feira, que vai além do comercial, possibilitando o diálogo com a sociedade e ressaltando a relevância da agricultura familiar.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.