Bolsonaristas faltam debates e tentam bagunçar Conferência da Educação
Natal, RN 23 de fev 2024

Bolsonaristas faltam debates e tentam bagunçar Conferência da Educação

17 de janeiro de 2024
4min
Bolsonaristas faltam debates e tentam bagunçar Conferência da Educação
escola freepik educação

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Grupos bolsonaristas que não participaram dos debates estaduais sobre educação, quando foram definidos os delegados que vão ter voto na Conferência Nacional de Educação (Conae), se organizam agora em grupos de WhatsApp para tentar emplacar pautas manjadas da extrema direita, como o homeschooling (escolarização em casa) e a escola sem partido.

O que a direita fascista e bolsonarista está tentando fazer é a disputa da narrativa e dos projetos por fora da Conae porque, efetivamente, eles não vão poder participar como delegados eleitos porque sequer chegaram a participar das conferências municipais e estaduais. O que eles vão fazer é se organizar fora para fazer essa disputa no reduto deles, mas isso não chega à sociedade. A Conae vai reunir mais de dois mil delegados do país inteiro, de variados segmentos da sociedade, desde LGBT’s, a negros, ribeirinhos, indígenas, professores... é o conjunto da sociedade que vai estar lá construindo o Plano Nacional da Educação [PNE]”, tranquiliza Gilka Pimentel, diretora do Sindicato dos Docentes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Adurn Sindicato).

O projeto Escola sem Partido (PL 7180/2014), apresentado pelo deputado Erivelton Santana (PSC-BA), foi arquivado pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados em 2018 e nem chegou a ser votado em plenário. Mas, as tentativas de retomar a proposta seguem até hoje.

“Essa visão que eles têm da educação, essa sim ideológica, de levar fé e religião das pessoas para dentro da escola, quando ela é uma instituição laica que lida com diferentes religiosidades porque as famílias são diferentes. Não dá para definir projetos religiosos, ideológicos, fechados dentro da educação porque ela é muito mais ampla, aliás, ela é de formação, de cidadania, que não passa por religiosidade, pela fé das pessoas, que é um direito e escolha privada”, alerta Gilka Pimentel.

Alguns dos grupos de WhatsApp e o cronograma de atividades foram identificados em reportagem do site The Intercept Brasil. Os grupos organizaram uma força-tarefa para tentar impor alguns temas. É durante a Conae, que será realizada entre os dias 28 e 30 de janeiro na Universidade de Brasília, que serão definidas as metas a serem alcançadas pela Educação nos próximos dez anos (2024-2034).

Saiba +

RN tem 39 delegados na Conferência que vai definir rumo da Educação

Os delegados, que são as pessoas e instituições que representam os estados, foram definidos durante as conferências estaduais organizadas pelo Fórum Nacional de Educação (FNE). No caso do Rio Grande do Norte, foram escolhidos 39 delegados. A quantidade de representantes de cada estado é definida a partir da proporção territorial.

“Eles vão fazer, se organizar, mas chegaram tarde, porque não participaram das conferências da Conae, vão fazer essa disputa de narrativa nos meios de comunicação aos quais eles têm acesso e nem aí está tendo repercussão. Temos que nos tranquilizar, claro que podem tentar entrar no evento e tentar chamar atenção, mas eles não são delegados e a Conae é feita por delegados e observadores definidos pelas entidades que fazem parte do Fórum Nacional de Educação”, esclarece a diretora do Sindicato dos Docentes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Adurn Sindicato).

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.