Cachês do Natal em Natal foram até 80x maiores que de artistas locais
Natal, RN 2 de mar 2024

Cachês do Natal em Natal foram até 80x maiores que de artistas locais

11 de janeiro de 2024
3min
Cachês do Natal em Natal foram até 80x maiores que de artistas locais
Alexandre Pires | Foto: Fabio Rocha / Globo

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Os valores pagos por prefeituras a artistas de projeção nacional sempre chamam atenção. Na programação do Natal em Natal de 2023, esses cachês chegaram a ser 80 vezes mais caros que as remunerações concedidas a atrações potiguares.

Os contratos foram publicados em diferentes edições do Diário Oficial do Município no mês de dezembro, e custaram até R$ 250 mil, caso dos shows de Alceu Valença e Alexandre Pires. A equipe do Padre Fábio de Melo aparece em seguida, com remuneração de R$ 240 mil. Carlinhos Brown e Saia Rodada, banda potiguar de forró eletrônico, empataram, com R$ 230 mil.

Apesar de ter sido formada no interior do Rio Grande do Norte, o cachê de Saia Rodada é exceção para artistas locais. A banda Grafith chegou a receber R$ 50 mil e Juliana Linhares, que é de Natal, mas mora no Rio de Janeiro: R$ 29 mil. Os demais artistas ganham em média R$ 5 mil.

A banda de rock MobyDick foi contratada por R$ 3 mil, enquanto Miqueias Cruz e banda e Orquestra Greiosa, R$ 5 mil.

O músico e produtor musical e cultural Anderson Foca, guitarrista da Greiosa, disse que a Prefeitura pagou o que a banda pediu e explicou a precificação: “Alguns artistas que atraem mais público que outros e isso tem um valor de mercado diferente. O que eu acho que poderia acontecer é o piso do cachê ser um pouco maior, porque já tem muito tempo que a Prefeitura usa por volta de cinco mil reais. Acho que esse piso poderia subir e diminuir essa distância. Mas a diferença dos cachês acredito que seja mais por questões mercadológicas mesmo.”

Outros artistas procurados pela Agência Saiba Mais preferiram não comentar.

Também aparece no Diário Oficial a contratação de empresas fornecedoras de toalhas, para uso nos camarins, e móveis. Os valores foram fixados em R$ 29.792 e R$ 39.834, respectivamente.

Veja os cachês pagos pela Prefeitura de Natal a cada atração:

Moby Dick: R$ 3 mil
Orquestra Greiosa: R$ 5 mil
Miqueias Cruz e banda: R$ 5 mil
Cida Lobo: R$ 5.500
Ribeira Boêmia: R$ 6 mil
Don Cardoso e seus metais: R$ 7.200
Juliana Linhares: R$ 29 mil
Grafith: R$ 50 mil
Waldonys: R$ 50 mil
Diogo Nogueira: R$ 130 mil
Aline Barros: R$ 170 mil
Saia Rodada: R$ 230 mil
Carlinhos Brown: R$ 230 mil
Padre Fábio de Melo: R$ 240 mil
Alexandre Pires: R$ 250 mil
Alceu Valença: R$ 250 mil

Toalhas para camarins: R$ 29.792
Móveis de camarins: R$ 39.834,67

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.