Enem: o que pensam e querem potiguares nota 1000 na redação
Natal, RN 26 de fev 2024

Enem: o que pensam e querem potiguares nota 1000 na redação

16 de janeiro de 2024
3min
Enem: o que pensam e querem potiguares nota 1000 na redação
Garbeila e Letícia estão entre seis que atingiram nota máxima na redaão do Enem 2023.

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O desafio era escrever sobre como enfrentar a invisibilidade do trabalho de cuidado realizado por mulheres no Brasil e elas foram nota 1000 na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023. Gabriela Larissa, de 20 anos de idade, e Letícia Vicente, 17, estão entre os seis estudantes com nota máxima no Rio Grande do Norte. Ambas querem cursar Medicina.

A natalense Gabriela concluiu o ensino médio integrado com o técnico em Administração, no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN). Antes estudava na escola privada Instituto Maria Auxiliadora. Mora com a mãe, que está desempregada, e o pai, autônomo.

Ela conta sobre a felicidade ao abrir a prova e descobrir o tema: “Fiquei contente pelo Enem ter abordado novamente uma temática relacionada às mulheres e pelo interesse histórico da prova em levantar discussões sobre assuntos presentes em nosso dia a dia, mas que acabam sendo invisibilizados. Todos nós conhecemos mulheres que se dedicam diariamente ao trabalho de cuidado, mas comumente esquecemos sobre as condições vivenciadas por elas durante esse processo, como baixos salários e ambientes insalubres.”

Gabriela continua elogiando o exame, ao dizer que os textos de apoio conseguiram direcioná-la bem para a abordagem correta do tema, assim como os estudos prévios sobre estrutura da redação e possíveis argumentos a serem utilizados.

A escolha pela Medicina é para ajudar outras pessoas. “Estive pensando nessa possibilidade há alguns anos por ser uma carreira profissional que eu admiro e realmente me imagino exercendo. Sinto que posso ser útil para as pessoas e ajudá-las de verdade”, comentou.

Motivo parecido também estimulou Letícia, aluna do Colégio Diocesano Santa Luzia de Mossoró, a se dedicar bastante aos estudos: “Medicina é um curso muito bonito e humanizado, que atinge meu objetivo de poder ajudar as pessoas da forma que eu conseguir.”

Natural de São Paulo, ela mora no Rio Grande do Norte desde os quatro anos de idade. Sempre estudou em colégios particulares e concluiu o ensino médio como bolsista. Filha de empregada doméstica, acredita que a vivência da mãe influenciou na hora de redigir o texto. O irmão também. “Tenho 2 irmãos. Um deles é jornalista [Williams Vicente], o que já me deu o sangue de escritora”, brincou, cotando que sempre morou com os dois que a inspiraram.

Treineira de redação, admite que escreveu muito sobre temas relacionados ao trabalho e à mulher. “Foi muito fluido! Com tanta prática ao longo do ano, consegui transcrever tudo que eu queria e precisava na hora da prova. Achei um tema inesperado, mas muito importante!”, comemorou.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.