Projeto quer transformar Árvore do Amor em patrimônio do RN
Natal, RN 30 de mai 2024

Projeto quer transformar Árvore do Amor em patrimônio do RN

18 de março de 2024
3min
Projeto quer transformar Árvore do Amor em patrimônio do RN
Árvores entrelaçadas simbolizam o amor - Foto: Fernanda Zauli

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Um projeto de lei que está na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte quer tornar a Árvore do Amor, em Barra de Maxaranguape, patrimônio cultural, ecológico e turístico do estado. Segundo o projeto, de autoria da deputada estadual Divaneide Basílio (PT), a preservação da árvore serve para demonstrar sua importância como atrativo turístico. 

O PL defende o valor cultural e histórico das árvores, partindo do atrativo turístico e da preservação da cultura popular, que acredita que as gameleiras trazem felicidades para o casal que se beija em suas sombras. Além disso, a deputada defende a importância ecológica da espécie, que é adaptada para resistir a ventos fortes e contribui para a estabilização do solo e a preservação da biodiversidade. 

Árvore do amor já foi alvo de vandalismo 

Em fevereiro deste ano, as duas gameleiras entrelaçadas à beira da praia de Barra de Maxaranguape, a 62 km de Natal, conhecidas como “Árvore do Amor”, foram alvos de vandalismo e tiveram parte de suas raízes cortadas. Considerada um dos principais pontos turísticos do RN, as árvores não tiveram as raízes mais profundas danificadas. Porém, por causa dos cortes, as raízes externas foram danificadas. 

Na época, a prefeita de Maxaranguape lamentou o vandalismo e acionou os órgãos oficiais competentes para salvar as árvores. 

“É com tristeza e perplexidade, inconformismo e repúdio ao repentino e brutal crime ambiental sofrido pela "Árvore do Amor", registrados nesta madrugada no símbolo maior do município. Enquanto a administração municipal, parceiros e membros da população lutam pela recuperação ambiental e principalmente o desenvolvimento sustentável deste ponto turístico, outras pessoas fazem o oposto, infelizmente”, lamentou. 

Reza a lenda que um casal de indígenas costumava se encontrar no local e que, logo após eles desapareceram, as árvores se uniram, simbolizando o entrelaçamento do amor eterno. Atualmente, acredita-se que o casal que se beija sob as sombras das árvores terá uma relação feliz e duradoura. Por isso, é tradição que os casais visitem a região para reforçar suas histórias de amor. 

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.